Suspeito de estuprar mãe e filha e matar a mãe é identificado, mas segue foragido

Crime ocorreu na última segunda-feira (23), em Barra do Garças

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O homem suspeito de cometer o duplo estupro contra uma criança de 11 anos e a mãe dela de 30 anos, que ainda foi assassinada, na última segunda-feira (23) em Barra do Garças, (520 km de Cuiabá), já foi identificado pela Polícia Judiciária Civil.

A delegada Luciana Canaverde, que está à frente das investigações, disse em uma coletiva de imprensa nessa quinta-feira (26) que, apesar de já identificado e com mandado de prisão em aberto, o suspeito ainda não foi preso.

A delegada, porém, não deu mais informações sobre a investigação do caso, alegando que a troca irresponsável de informações atrapalha o trabalho da polícia e a localização do suspeito e pediu que qualquer denúncia sobre crimes sejam feitas diretamente à polícia, jamais em rede social, por exemplo.

Um dos motivos citados pela delegada é que, além da possibilidade da propagação de fake news, o repasse de informações sem responsabilidades causa a revitimização da criança que sofreu o ocorrido.

“A informação passada de forma errada pode colocar em risco a vida de outras pessoas, quando se aponta alguém como testemunha ou delatora. Devemos ter cuidado quando fazemos divulgações referentes a outras pessoas e ter responsabilidade dos nossos atos”, disse a delegada.

A Polícia Civil segue em diligências para localizar o suspeito e mais informações sobre o caso somente serão passadas após o cumprimento da sua prisão.

O caso

Uma mulher de 30 anos foi encontrada amarrada, estuprada e assassinada dentro de sua casa, no Bairro Santo Antônio, em Barra do Garças (520 km de Cuiabá) na madrugada do dia 23 de novembro.

A filha dela, de 11 anos, também foi encontrada amarrada e estuprada, mas com vida.

A menina contou que um homem havia entrado pelos fundos da casa. Ele a ameaçou com uma faca, colocou-a no quarto, amarrou e a estuprou.

A Polícia Militar foi acionada e encontrou a vítima mais velha deitada de bruços no chão, amordaçada e amarrada dos pés até a cabeça.

A criança foi tirada da casa e recebeu os primeiros-socorros do Corpo de Bombeiros. A equipe também constatou o óbito da mãe.

(Com informações da Polícia Civil)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMulher desaparece após sair com ex-marido e é encontrada morta
Próximo artigoTrump diz que deixará Casa Branca se Colégio Eleitoral confirmar vitória de Biden