Supremo sugere afastamento por 90 dias de senador flagrado com dinheiro nas nádegas

Decisão do STF foi encaminhada para deliberação do Senado, a quem cabe manter ou não o afastamento do parlamentar

(Reprodução Twitter)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, decidiu nesta quinta-feira (15), pelo afastamento de 90 dias do senador Chico Rodrigues (DEM) de suas funções.

O senador foi encontrado com dinheiro nas nádegas após ser alvo de uma operação da Polícia Federal.

Barroso enviou o caso para deliberação do Senado, a quem cabe manter ou não o afastamento do parlamentar.

Na decisão, Barroso apontou “gravidade concreta” do caso e pediu o afastamento imediato de Chico Rodrigues.

“A gravidade concreta dos delitos investigados também indica a necessidade de garantia da ordem pública: o Senador estaria se valendo de sua função parlamentar para desviar dinheiro destinado ao enfrentamento da maior pandemia dos últimos 100 anos, num momento de severa escassez de recursos públicos e em que o país já conta com mais de 150 mil mortos em decorrência da doença”, declarou o ministro.

O presidente Jair Bolsonaro comemorou a operação que flagrou o Senador com dinheiro nas nádegas e reforçou o combate a corrupção. Depois da operação, Chico Rodrigues foi exonerado da vice-liderança do governo no Senado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“Amarelei para a covid-19”, diz Emanuel Pinheiro após ausência em debate
Próximo artigoEx-deputado vira réu por nomear doméstica em cargo na ALMT