Suplente vai ao TRE e pede cassação de deputado recém empossado

Gilberto Cattani assumiu mandato após morte de Silvio Fávero e é acusado pelo segundo suplente de infidelidade partidária

O empresário Emílio Populo Souza Machado ingressou na terça-feira (23) com pedido de cassação de mandato de deputado estadual do pecuarista Gilberto Cattani (PSL) por infidelidade partidária.

A ação protocolada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) é assinada pelos advogados José Antônio Rosa, Renato Orro e Robélia da Silva Menezes. O pedido foi distribuído ao gabinete do juiz Sebastião Monteiro da Costa Júnior.

Com a morte do deputado estadual Silvio Fávero (PSL) no dia 13, por infecção generalizada em decorrência da nova variante da covid-19, a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa deu posse ao pecuarista Gilberto Cattani.

Concorrendo em 2018 a uma vaga na Assembleia Legislativa pela chapa pura do PSL, Cattani obteve 11.629 votos. Dois anos depois, deixou o partido para se filiar ao PRTB e concorrer ao Senado na eleição suplementar. Ele foi o primeiro suplente da chapa encabeçada pelo empresário Reinaldo Morais (PSC), o “Rei do Porco”. Porém, no final de fevereiro, retornou ao PSL.

Por isso, a defesa do empresário Emílio Populo sustenta que houve infidelidade partidária ao trocar o PSL pelo PRTB.

Nas eleições de 2018, Emílio Populo obteve 6.364 votos, o que lhe permitiu ser diplomado como segundo suplente pela Justiça Eleitoral.

Na ação protocolada na Justiça, Populo critica a direção estadual do PSL que publicamente declarou entender que a vaga a ser herdada pela vaga de Silvio Fávero pertence ao pecuarista Gilberto Cattani. Além disso, lança suspeita de fraudes na filiação de Cattani ao PSL.

“Até essa data, ou seja, 27/02/2021, o Requerido estava filiado ao PRTB e não fez qualquer menção a filiação ao PSL, muito pelo contrário as suas manifestações dão a entender que não retornaria ao partido, diante da suposta traição ao Presidente Bolsonaro, ainda mais diante das sérias críticas a um Deputado Estadual filiado ao PSL”, diz um dos trechos.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMauro Mendes aponta falta de clareza na distribuição de vacina aos Estados
Próximo artigoContran prorroga prazo para renovação da CNH em 14 Estados e no DF