Suplente, Campos declara patrimônio de R$ 18,3 milhões

Ex-governador e ex-conselheiro do TCE tenta retornar à política em chapa liderada pelo PSDB

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Candidato a primeiro-suplente de senador na eleição suplementar de 15 de novembro, o ex-governador Júlio Campos (DEM) informou à Justiça Eleitoral ter patrimônio de R$ 18,339 milhões.

Um dos políticos mais experientes de Mato Grosso, sendo ex-prefeito de Várzea Grande, ex-governador, ex-senador, ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e ex-deputado federal, Júlio Campos acumula bens dos mais variados.

Consta participação societária em rádio e TV, construtoras e mineradoras que somam R$ 8,328 milhões e a propriedade de 2.550 cabeças de boi, 85 aves e 20 equinos.

Há também uma fazenda de 8 mil hectares localizada no município de Barão de Melgaço, avaliada em R$ 2,028 milhões.

O patrimônio de Júlio Campos se diferencia e muito do titular da chapa, Nilson Leitão (PSDB). Ex-prefeito de Sinop, ex-deputado federal e candidato ao Senado pela segunda vez, o tucano declarou ter R$ 863 mil em bens.

Os itens mais valiosos são dois terrenos localizados no município de Sinop, que somam R$ 433 mil. O segundo suplente é o servidor público federal José Márcio Aparecido Guedes, que declarou ter R$ R$ 1,37 milhão divididos em quatro imóveis, participação em construtora e saldo bancário em conta corrente.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPizzaria incorpora tradição italiana à culinária cuiabana
Próximo artigoEm tom de campanha, Pinheiro diz que sofreu “armação” e fala em expor “inimigos”