Superlotação em presídios cai 18% em dois anos em Mato Grosso

Secretaria de Segurança Pública ampliou o sistema estadual com 1.580 vagas, sendo as maiores inaugurações em Várzea Grande e Cuiabá

Raio 6 - Penitenciaria central do Estado - Foto por: Christiano Antonucci

A superlotação carcerária em Mato Grosso teve redução de 18% em dois anos. A criação de 1.580 novas vagas pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), a partir de 2019, fez o número subir para 7.786 no sistema prisional estadual, que abriga 11.410 detentos.  

Conforme a Sesp, houve construção de novos raios e extensão de cadeias públicas em três municípios. Em junho deste ano, foi inaugurado o Complexo Penitenciário Ahmenon Lemos Dantas, em Várzea Grande, com capacidade para 1.008 presos.  

A obra foi retomada no final de 2017 após quase 10 anos. Ao todo, foram investidos R$ 28,3 milhões. Em novembro, foi inaugurado o raio 6 da Penitenciária Central do Estado (PCE), em Cuiabá, com 432 vagas. A obra custou R$ 9,7 milhões e foi concluída em 45 dias. 

A inauguração foi acompanhada pelo ministro de Justiça e Segurança Pública, André Mendonça. O modelo do raio é estudado pelo ministério como opção para as cadeias de segurança máxima no país. 

Em 2019, houve aumento de celas em dois municípios. A cadeia pública de Araputanga (345 km de Cuiabá) teve ampliação de 80 novas vagas; com a construção de um bloco externo, a cadeia de Mirassol D’Oeste (288 km de Cuiabá) aumentou em 60 o número de novas vagas.  

Conforme a Sespentre as obras previstas para os próximos dois anos estão: Barra do Garças (500 vagas), Água Boa (432 vagas), Rondonópolis (432 vagas), Sinop (432 vagas), mais um raio com 432 vagas na PCE e um raio de segurança máxima com 54 vagas na mesma unidade, Peixoto de Azevedo (256 vagas), além da ampliação de 600 vagas nas demais unidades do estado.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMT Gás garante abastecimento para o Estado e se torna autossuficiente financeiramente
Próximo artigoEm dois anos, Polícia Militar apreende 4.734 armas de fogo em MT