Superfaturamento

Ação na Justiça pede bloqueio de bens de ex-presidente da Câmara de Cuiabá

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A Prefeitura de Cuiabá, por intermédio da Procuradoria Geral do Município, ingressou com uma ação civil pública no poder Judiciário requerendo o bloqueio de R$ 142 mil do ex-vereador Justino Malheiros Neto (PV), da empresa Votech Tecnologia em Votação Eirelli e do empresário Carlos Alberto de Almeida.

A ação foi ajuizada com base em uma decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que identificou “superfaturamento em um contrato firmado pela Mesa Diretora da Câmara Municipal de Cuiabá com a empresa privada”, responsável em fornecer equipamentos de vigilância para a segurança do prédio do Legislativo.

“Divergências”

A equipe de auditores do TCE apontou “divergências” entre os valores pagos pela Câmara Municipal e os preços de mercado para contratação do serviço.

O pedido de liminar para bloqueio de bens está concluso para decisão no gabinete do juiz da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Popular, Bruno D’ Oliveira Marques.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorComo cuidar da saúde do carro no inverno
Próximo artigoPolícia investiga morte de bebê indígena por possível maus-tratos em aldeia de MT