Sua empresa é sustentável? Cada vez mais pessoas estão dispostas a ganhar menos e pagar mais

Pesquisa aponta que a pandemia fez consumidores e trabalhadores mudarem pensamento sobre questões ambientais

(Foto de Ready Made no Pexels)

A pandemia da covid-19 elevou o foco das pessoas sobre o tema sustentabilidade. Enquanto consumidores dizem que pagariam mais por produtos de empresas ambientalmente responsáveis, empregados disseram que aceitariam ganhar salários mais baixos para trabalhar nelas.

É o que aponta uma pesquisa feita pelo IBM Institute for Business Value, com mais de 14 mil adultos em nove países, incluindo o Brasil.

Nove em cada 10 consumidores pesquisados ​​relataram que a pandemia afetou seus pontos de vista sobre a sustentabilidade ambiental, mais do que qualquer outro impacto citado, como incêndios florestais, desastres devido a eventos climáticos e cobertura de notícias sobre o assunto.

“Os consumidores estão cada vez mais preocupados e vocais sobre a sustentabilidade e as empresas precisam mostrar, não apenas contar, seu compromisso com este tema para manter ou ganhar credibilidade”, diz Tonny Martins, Gerente Geral IBM América Latina.

“Hoje, menos da metade dos consumidores confia nas declarações das empresas sobre a sustentabilidade ambiental”, ele completa.

De acordo com a pesquisa, muitos consumidores estão cada vez mais dispostos a mudar a forma como fazem compras, viajam, escolhem um empregador e até mesmo onde fazem investimentos pessoais devido a fatores de sustentabilidade ambiental.

Salários menores

De acordo com a pesquisa, 71% dos funcionários e candidatos a emprego entrevistados dizem que as empresas ambientalmente sustentáveis​ ​são empregadores mais atraentes.

Além disso, mais de dois terços de toda a força de trabalho potencial têm maior probabilidade de se candidatar e aceitar empregos em organizações ambientalmente e socialmente responsáveis. E quase metade aceitaria um salário mais baixo para trabalhar nessas organizações.

Pagar mais caro

A pesquisa revelou ainda que, apesar do impacto financeiro da pandemia, 54% dos consumidores pesquisados ​​estão dispostos a pagar mais por marcas que são sustentáveis ​​e/ou ambientalmente responsáveis.

Ao mesmo tempo, menos da metade deles ​​(48%) confia nos compromissos corporativos com a sustentabilidade.

Além disso, 55% ​​relataram que a sustentabilidade é muito ou extremamente importante para eles ao escolher uma marca. E esse número é 22% maior do que os consumidores pesquisados ​​antes da pandemia.

Um pouco mais de seis em cada 10 consumidores também ​​disseram que estão dispostos a mudar seu comportamento de compra para ajudar a reduzir o impacto negativo no meio ambiente.

Os consumidores pesquisados ​​na Índia (78%) e na China (70%) são os mais dispostos. Os consumidores pesquisados ​​em países da América Latina, México (69%) e Brasil (66%), também relataram alto grau de disposição para mudar seu comportamento de compra.

Viajar de forma diferente

Com relação às viagens, quase um em cada três entrevistados acredita fortemente que seus hábitos pessoais de viagem contribuem para a mudança climática. E 80% relataram estar procurando viajar por meios de transporte mais ecológicos, pelo menos um pouco.

Na América Latina, 88% dos entrevistados no México e 82% no Brasil disseram o mesmo.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSinfra: “Governo já investiu R$ 1,6 bilhão e, até 2022, serão R$ 4,7 bilhões em infraestrutura”
Próximo artigoSíndrome pós-covid atinge um a cada dez pacientes, diz OMS