STJ vai gastar R$ 53 milhões em escolta armada para proteger ministros

Seguranças vão atuar no tribunal e nas residências dos ministros

Nesta segunda-feira (15), o  Superior Tribunal de Justiça (STJ) abriu um edital destinado à contratação de serviços na área de segurança pessoal privada e armada para  “preservar a integridade” dos ministros. O gasto previsto para o contribuinte é de R$ 53 milhões.

De acordo com o edital, as escoltas armadas vão ser direcionadas às cidades de Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro, para a segurança pessoal dos ministros e para a condução de veículos oficiais de representação e de transporte institucional.

O documento ainda classifica como “essencial” para a segurança dos ministros a presença de seguranças armados.

“Trata-se de serviço essencial para se manter a integridade física dos senhores ministros, com foco na prevenção de possíveis ameaças, a partir da disponibilização de profissionais armados, atuando nos postos de residência e serviços de escolta”, diz trecho do edital.

A vigência do contrato será de 20 meses (um ano e oito meses), contados da data de assinatura – e o valor de R$ 53 milhões está previsto para ser gasto nesse período.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior8 jogadores de futebol que são muito fãs de eSports
Próximo artigoJovem sofre tentativa de estupro durante caminhada em MT