STJ extingue ação que tentava barrar troca de modais em Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá perdeu a batalha em um dos tribunais, mas isso ainda não quer dizer que as obras podem começar

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) extinguiu ação movida pela Prefeitura de Cuiabá para tentar barrar a instalação do BRT no lugar do VLT. O resumo da decisão publicado sábado (18) informa que não houve resolução de mérito do conflito. 

A prefeitura tentava impedir a troca de modais com o argumento de que o procedimento  para instalação do BRT (Ônibus de Faixa Rápida, em livre tradução) não teve participação dos municípios – Cuiabá e Várzea Grande. 

O BRT foi projeto original escolhido pelo governo de Mato Grosso para aprimorar o transporte coletivo para a Copa do Mundo de 2014. Mais tarde, houve a substituição pelo VLT (Veículos Leve sobre Trilhos), cuja obra foi paralisada por fraudes. 

O retorno ao BRT foi decidido no fim do ano passado. A Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) diz que a escolha partiu de análise de custo menor de obra para o projeto original e preço de passagem mais baixo ao usuário, na comparação com VLT. 

Agora vai?

Hoje, contudo, o lançamento da obra do BRT ainda está impedido decisão do Tribunal de Contas da União (TCU). A Prefeitura de Cuiabá conseguiu intervenção nos trâmites com o argumento de que existe de dinheiro da União na obra.

O Estado diz que essa conta foi fechada no começo do ano, com o pagamento de R$ 500 milhões restantes de empréstimo de bancos estatais. 

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorApós tensões com Bolsonaro, presidente da Petrobrás pede demissão da estatal
Próximo artigoDetran oferta curso de instrutor de trânsito para profissionais com formação em Libras