|Quinta-feira, 24 maio 2018

    STF nega devolução de celulares do ministro Blairo Maggi e de sua esposa

    COMPARTILHECOMPARTILHE

    Reprodução/Facebook

    Terezinha Maggi

    O Supremo Tribunal Federal (STF) negou a devolução dos aparelhos celulares do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi (PP), e de sua esposa, Terezinha Maggi.

    Os telefones foram apreendidos durante a deflagração da Operação Malebolge, no dia 14 de setembro, na qual Maggi é acusado de crimes como obstrução de Justiça e formação de organização criminosa.

    Segundo a delação do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), Blairo teria pago R$ 3 milhões ao ex-secretário Eder de Moraes para que ele mudasse um depoimento dado ao Ministério Público Federal (MPF).

    O depoimento continha informações sobre a suposta compra de uma vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE), que acabou sendo ocupada pelo conselheiro Sérgio Ricardo.

    Na delação de Silval, o MPF também indica que Maggi seria a “liderança mais proeminente” em esquemas de corrupção supostamente realizados durante as gestões dos dois ex-governadores. O ministro nega qualquer participação em atos de corrupção e diz que Silval só o citou para sair da prisão.

    Os telefones de Maggi e de sua esposa foram apreendidos porque o ministro Luiz Fux, relator do caso no STF, autorizou a Polícia Federal a colher “qualquer elemento” que pudesse ajudar a esclarecer os fatos. Ao negar a devolução dos aparelhos, Fux reforçou a necessidade de que os telefones fossem levados.

    O ministro do STF afirmou também que apreender bens que pertencem a pessoas que moram com o investigado também faz parte das investigações. Do contrário, iria se criar um ambiente de “imunidade” a Maggi e outros.

    Fux ainda pediu “máxima celeridade” nas análises feitas nos celulares para que, assim que possível, eles sejam devolvidos ao ministro da Agricultura e sua esposa.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your name here
    Please enter your comment!

    DESTAQUES

    Profissionais do sexo denunciam comerciante que as chamou de “putas”

    Desembargador diz não ver crime de estupro por vítima estar bêbada e ter tido...

    Cinco pessoas morrem e 10 ficam feridas em acidente envolvendo dois carros em MT

    Em protesto, Chopp será vendido pela metade do preço em Cuiabá

    X