STF mantém inquérito que investiga grampos ilegais em MT

Pedido de ex-secretário é negado diante do entendimento de ministros de que não há violação de direitos no inquérito

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O Supremo Tribunal Federal (STF) negou pedido do ex-secretário de Segurança Pública de Mato Grosso, Rogers Jarbas, para trancar a investigação da Polícia Civil que o acusa de participação em escutas telefônicas ilegais montadas a partir da estrutura da Polícia Militar de Mato Grosso.

A decisão foi dada por unanimidade pela Primeira Turma do STF, composta pelos ministros José Dias Toffoli, Rosa Weber, Marco Aurélio de Mello, Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes.

O julgamento da Suprema Corte ocorreu por conta de um recurso no qual a defesa pedia a reforma de uma decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que não reconheceu flagrantes ilegalidades no inquérito policial para determinar a imediata suspensão.

O voto da relatora, ministra Rosa Weber, foi acompanhado ao ressaltar que não há nenhum elemento no pedido que pudesse configurar constrangimento ilegal.

“Quanto à alegação de falta de justa causa para continuidade das investigações e eventual ajuizamento da ação penal, o cenário processual trazido nesta impetração não revela situação de excepcionalidade apta a justificar o encerramento prematuro pela via estreita do habeas corpus”, destacou.

O caso

A central de grampos telefônicos clandestinos vigorou nos anos de 2014 e 2015 e foi denunciada pelo promotor de justiça Mauro Zaque à Procuradoria-Geral da República.

Zaque exerceu a função de secretário de Estado de Segurança Pública na gestão do então governador Pedro Taques. O escândalo dos grampos veio à tona em maio, em uma reportagem do Fantástico.

Foram interceptados telefones de políticos da oposição governador Pedro Taques bem como de advogados, médicos e jornalistas. Ao todo mais de 80 telefones foram grampeados ilegalmente.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVídeo | Presidente da França leva tapa de cidadão
Próximo artigoVendas do comércio voltam a ficar acima do patamar pré-pandemia