Somos o reflexo do que comemos? Fotógrafo registra hábitos de criança do Alto Xingu

O que as crianças brasileiras comem de diferente de outras, moradoras de oito países? Confira as fotos!

A pequena mato-grossense Kawakanih Yawalapiti, de 9 anos, aceitou o desafio do fotógrafo norte-americano Gregg Segal e foi inventariando tudo que comia por sete dias seguidos. Baseado por essas informações, Segal fez um retrato elaborado dela, cercada pelos alimentos que consome.

Ele fez o mesmo com crianças de outros oito países. Por três anos, investigou os hábitos alimentares de crianças no Brasil, Estados Unidos, Índia, Malásia, Alemanha, França, Senegal, Emirados Árabes Unidos e a Itália.

O resultado de suas pesquisas pode ser conferido no livro “Daily Bread: What Kids Eat Around the World”, cujo título traduzido é “Pão Diário: o que as crianças comem ao redor do mundo”.

A obra, com fotografias de várias crianças, foi lançada em 2019.

Fotos coloridas e hiper-detalhadas

Os resultados coloridos e hiper-detalhados contam uma história única do multiculturalismo e como nos nutrimos no início do século XXI.

“De Los Angeles a São Paulo, Dakar a Hamburgo, Dubai a Mumbai, chegamos a entender que, independentemente de quão pequeno e interconectado o mundo pareça se tornar a cada ano, ainda existem diversos bolsões de culturas tradicionais em cada continente, comendo em grande parte da mesma maneira que já existem há centenas de anos”, pontuou.

Somos o que comemos

Na obra, são levantadas questões sobre saúde e sustentabilidade. “Existem regiões e comunidades onde a comida ‘lenta’ nunca será substituída pela comida lixo, onde as refeições caseiras são a base da família e da cultura”.

Partindo da premissa que somos o reflexo do que comemos… “Me concentrei nas crianças porque os hábitos alimentares começam cedo e, se você não acertar quando tiver 9 ou 10 anos, será muito mais difícil quando você for mais velho”, contou Gregg.

Confira algumas fotos publicadas no livro de 120 páginas:

Ela fez inventário sobre o que comeu durante sete dias. Certamente, um dos mais belos retratos da obra (Gregg Segal)
Greta Moeller, 7, Hamburgo, Alemanha (Gregg Segal)
Anchal Sahani, 10, Chembur Mumbai, Índia (Gregg Segal)
Cooper Norman, 12, Altadena, Califórnia, Estados Unidos (Gregg Segal)
Yusuf Abdullah Al Muhairi, 9 anos, Mirdif, Dubai Emirados Árabes Unidos
Meissa Ndiaye, 11, Dakar, Senegal

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorWorkaholic e a depressão
Próximo artigoMaluf e a verba indenizatória