Custo de produção no sistema de cria chega a R$ 113,43 por arroba

O custo operacional da cria foi o que mais sofreu aumento no período do 2º para o 3º trimestre

Foto:(Ednilson Aguiar/ O Livre)

O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) divulgou, nesta semana, o relatório do custo de produção da bovinocultura no 3º trimestre deste ano.

Dentre todos os sistemas de produção, o que apresentou maior variação no custo operacional foi a cria, com 1,04%. No 2º trimestre, o custo de produção, por arroba, foi de R$ 112,26, enquanto no 3º trimestre o valor para a produção da arroba chegou à R$ 113,43.

Conforme o Imea, essa evolução foi acarretada, principalmente, pelo aumento nos gastos com suplementação, que subiram 3,84%, com destaque para o sal mineral e o proteinado. Ainda conforme a publicação, o criador viu sua principal fonte de receita reduzir de preço, o bezerro desmama desvalorizou 3,03% entre o 2º e o 3º trimestre de 2018, afetando a rentabilidade do criador.

“Ainda assim, vale a ressalva de que o ciclo pecuário está atuando, e os próximos anos podem ser marcados por uma “virada” na oferta de bezerros”, destaca o boletim.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorObjeto voador não identificado pode ter sido construído por ETs, diz Harvard
Próximo artigoJustiça mantém prisão de cabo envolvido na Grampolândia, que foi a boate sem autorização