Sintap critica condições de trabalho em posto do Indea no Distrito Industrial

O sindicato alega que a situação “precária” do posto de identificação já foi notificada às autoridades competentes

Foto: Assessoria

O Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal de Mato Grosso (Sintap), que representa os servidores do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), voltou a reclamar das condições de trabalho dos servidores do posto de identificação de madeiras do Distrito Industrial, em Cuiabá.

Segundo o sindicato, os técnicos estão enfrentando problemas com a infraestrutura, os quais se agravaram após o início da construção de uma unidade do Corpo de Bombeiros e de obras na rodovia BR-364. O terreno da obra era utilizado pelo Indea para manobrar os caminhões.

Entre os principais problemas apontados pelos servidores do posto de identificação estão: falta de segurança, alojamento precário, falta alojamento feminino, manutenção de ar-condicionado, banheiro em conjunto com cozinha, e a obra do Corpo de Bombeiros que inviabilizou o acesso a rampa da unidade.

A presidente do Sintap, Rosimeire Ritter, classifica situação como “crítica e desumana” e disse que já cobraram providências das autoridades competentes. Mas, segundo ela, “a única ação até o momento por parte do Estado foi jogar um pouco de cascalho misturado com terra no desvio do acesso para entrada dos caminhões, porém, isso em nada resolveu. O problema da poeira e da dificuldade do acesso dos caminhões continua da mesma forma”.

Essas dificuldades já teriam sido relatadas e denunciadas para a direção do Indea e aos órgãos responsáveis, incluindo os Ministérios Público e o do Trabalho, disse Rosimeire. A presidente disse ainda que aguardam o posicionamento do Estado e da Justiça em relação ao local.

Em junho, o LIVRE mostrou a fila de caminhões que se formava no local. 

Outro lado

Em nota o Indea disse que já está tomando todas as medidas necessárias para o termo de ajustamento de conduta que foi oferecido pelo Ministério Público.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorIdoso é preso por estuprar três vizinhas de nove, 13 e 14 anos
Próximo artigoCultura negra é reverenciada em espetáculo do grupo de siriri Flor do Campo

O LIVRE ADS