Sinfra: “Governo já investiu R$ 1,6 bilhão e, até 2022, serão R$ 4,7 bilhões em infraestrutura”

Os resultados, segundo o secretário Marcelo de Oliveira, são mais 1,3 mil km em obras rodoviárias, mais de 1,5 mil km em novas pavimentações e 67 pontes em execução e projetados

Foto por: Mayke Toscano/Secom-MT

O Governo de Mato Grosso já investiu mais de 1.300 quilômetros em obras rodoviárias em todas as regiões do Estado. No total, foram R$ 1,6 bilhão contratados e quitados desde o início da atual gestão, com previsão de alcançar R$ 4,7 bilhões de investimento em quatro anos.

Segundo o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, são mais de mil quilômetros de novas pavimentações e 51 pontes em execução, além de 468 km de rodovias e 16 novas pontes em fase de contratação de projetos.

“Além disso, estamos em uma grande licitação para manutenção de rodovias pavimentadas e não pavimentadas em todas as regiões do Estado”, destaca o secretário, acrescentando: “tudo resultado de planejamento e parcerias, especialmente com municípios e associações”.

Leia a entrevista:

Secretário, o Governo lançou o programa Mais MT, cujos investimentos, somente em infraestrutura, serão R$ 4,7 bilhões. Qual será o trabalho desenvolvido pela Sinfra para executar todos estes investimentos e transformá-los em obras que beneficiem o cidadão?

Marcelo de Oliveira – Nosso trabalho está em andamento desde o início desta gestão. É resultado do planejamento estratégico, orientado pelo governador Mauro Mendes, de se investir em todas as regiões de Mato Grosso, promovendo a integração dos municípios e dos diversos modais de transporte.

Estamos atuando em diversas frentes de trabalho. Da estruturação do plano estratégico de transportes à execução e fiscalização de obras, passando pela contratação de projetos executivos de engenharia.

Já demos ordem de serviço para obras de pavimentação, restauração e manutenção de rodovias, incluindo construção de pontes de concreto, em vários municípios e estamos acompanhando passo a passo cada uma delas.

Quando necessário, notificamos as empresas, cobramos cumprimento de contrato, de prazo e, principalmente, qualidade da obra. Com isso, garantimos a entrega para o cidadão de cada uma das obras iniciadas.

Pavimentação na MT-020 que ligar os municípios de Paranatinga até Canarana
Créditos: Mayke Toscano/Secom-MT

O governo também lançou um grande pacote de obras de pavimentação e construção de pontes, dentro do programa Mais MT, muitas das quais já tiveram início. Como é possível executar esse montante em obras?

Marcelo de Oliveira – Com planejamento. Toda obra lançada em Mato Grosso faz parte do planejamento estratégico da Sinfra, para que seja possível iniciá-la, dar andamento e assegurar sua conclusão. Não vamos iniciar obras apenas por iniciar. Todas elas estão em nosso planejamento, para que tenham começo, meio e fim.

Outro fator importante para o avanço das obras em várias regiões do Estado, até então desassistidas, também uma diretriz do governador Mauro Mendes e do vice-governador Otaviano Pivetta, é a parceria com municípios e associações.

Via parcerias, estamos fazendo manutenção em rodovias não pavimentadas, pavimentando rodovias estaduais, construindo pontes, implantando bueiros e tantas outras obras e serviços de infraestrutura em Mato Grosso.

Execução da Ponte sobre o Rio Verde na MT-222
Créditos: Tchélo Figueiredo – SECOM-MT

Secretário, estamos no fim do período de chuvas em Mato Grosso. Qual o planejamento e a expectativa da Sinfra para executar a manutenção das rodovias?

Marcelo de Oliveira – A manutenção é um trabalho rotineiro executado pela Sinfra para recuperar as rodovias e garantir condições de trafegabilidade. Já iniciamos em várias rodovias e temos também atuado fortemente em parceria com municípios e associações na manutenção de rodovias não pavimentadas.

Além disso, estamos fazendo um grande procedimento licitatório de manutenção de rodovias pavimentadas e não pavimentadas, dividindo o Estado em 13 regiões para que possamos atender a todas.

Restauração de 22km da MT-338 – entre Tapurah-Ana Terra-Itanhangá
Créditos: Mayke Toscano/Secom-MT

Também foram destinados recursos para a elaboração de projetos de pavimentação e pontes, além de obras em parceria com os municípios. De que forma esse trabalho será executado, já que depende também dos municípios?

Marcelo de Oliveira – Estamos revisando e elaborando estudos, projetos básicos e executivos para 1.057,78 quilômetros de novas pavimentações e 51 pontes de concreto.  Isso já está sendo feito.

Estes projetos são necessários para que o Governo possa executar novas obras e expandir a malha rodoviária estadual pavimentada e, assim, atender parte da grande demanda de Mato Grosso.

Também já está em fase final de licitação, a contratação de projetos para a pavimentação de mais 468,4 quilômetros e 16 pontes de concreto.

Como nossos parceiros na execução de mais obras estão os municípios e as associações. Temos parcerias, convênios e cooperações em andamento, e outras sendo formalizadas, para que possamos trabalhar em conjunto, investindo menos e executando mais, com a colaboração de todos.

Com todos estes investimentos somente em rodovias estaduais, o senhor não teme que as empreiteiras fiquem sobrecarregadas? O que já está sendo feito para evitar interrupção na execução de obras?

Marcelo de Oliveira – O processo licitatório é formalizado e as empresas interessadas em participar apresentam suas propostas. A empresa vencedora tem que, obrigatoriamente, apresentar o cronograma a ser cumprido. Sempre bato nas mesmas teclas: o que precisamos é um cronograma exequível e a qualidade da obra excelente.

O que precisamos entregar para a população é obra de qualidade, dentro do cronograma apresentado pela empresa. Não temos como mensurar se haverá sobrecarga para as empresas.

Ponte sobre Rio Arinos MT 220
Créditos: Marcos Vergueiro/Secom-MT

Secretário, até agora quanto já foi investido em infraestrutura pela atual gestão?

Marcelo de Oliveira – Já investimentos efetivamente, contratados e pagos, R$ 1,6 bilhão. Porém, nosso planejamento de investimento vai muito além. Com o programa Mais MT estimamos investir R$ 4,7 bilhões nos quatro anos de gestão. Temos não só condições financeiras como todo um planejamento de execução obras.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCaixa e Ministério do Turismo oferecem R$ 1,2 bi em crédito para setor
Próximo artigoSua empresa é sustentável? Cada vez mais pessoas estão dispostas a ganhar menos e pagar mais