Síndrome de vascaíno

Misael Galvão (PSB) tenta viabilizar sua candidatura à presidência da mesa diretora da Câmara pela segunda vez

Segundo vereador mais votado em Cuiabá nas eleições de 2016, Misael Galvão (PSB) busca viabilizar sua candidatura à presidência da mesa diretora da Câmara Municipal pela segunda vez. Na primeira, recuou após conseguir amarrar o apoio de apenas 11 parlamentares. Agora, garante já ter conquistado o apoio de 12 colegas.

Em 2016, o vereador Justino Malheiros (PV), candidato do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), acabou sendo eleito com o apoio dos 25 vereadores da casa. Neste ano, há 3 meses da eleição interna, a Câmara aprovou, com voto de minerva de Justino, alteração no regimento interno para permitir a reeleição da mesa na mesma legislatura.

A mudança, entretanto, está suspensa pela justiça, que atendeu a mandado de segurança protocolado por 9 vereadores, entre eles Misael, que não concordaram com a forma como o atual presidente conduziu o processo de votação da alteração regimental. Com o embate, os ânimos se acirraram ainda mais no Legislativo e a até então pretensa e tímida candidatura de Misael ganhou fôlego.

Nesta semana, ele teria garantido o apoio dos outros 8 vereadores que protocolaram a ação, sendo eles Paulo Araújo (PP), Juca do Guaraná Filho (PTdoB), Adevair Cabral (PSDB), Toninho de Souza (PSD), Gilberto Figueiredo (PSB), Abílio Junior (PSC), Sargento Joelson (PSC) e Lilo Pinheiro (PRP), que é líder do prefeito na casa, bem como de Chico 2000 (PR), Dilemário Alencar (Pros), e Marcelo Bussiki (PSB).

Além deles, o primo de Justino, vereador licenciado Vinicius Clovito, que atualmente comanda a secretaria municipal de Trabalho e Desenvolvimento Econômico, teria prometido retornar à casa para votar em Misael na eleição de 25 agosto. Ao pré-candidato resta agora trabalhar para manter esse apoio pelos próximos 3 meses e evitar mais uma segunda colocação.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPaulo Prado diz que vai à CPI para “esclarecer a lisura dos fatos”
Próximo artigoFederação cancela rodada de Futsal por protestos de caminhoneiros