Sindipetróleo nega desabastecimento em postos de Mato Grosso

Entidade diz que filas para abastecimento ocorreram em algumas cidades, mas por conta do medo da população de ficar sem combustível

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis de Mato Grosso (Sindipetróleo) negou que há desabastecimento de combustíveis no Estado, em decorrência da paralisação de caminhoneiros. 

A entidade divulgou uma nota no fim da tarde de ontem (8) após difusão em redes sociais da informação de que postos de combustíveis estariam sem reserva. O sindicato disse que monitora a situação em Mato Grosso e nenhum posto teria informado a falta de estoque até o momento. 

Segundo o Sindipetróleo,  alguns estabelecimentos teria conseguido receber cargas ainda ontem, mesmo com os bloqueios de rodovias federais.  

Alguns revendedores citaram demora na reposição de estoque. São mínimos os relatos em que postos encontram dificuldades de abastecer. Em algumas cidades, como Sinop, por exemplo, filas de veículos estão se formando mais por conta do temor de ficar sem produtos”, diz trecho da nota. 

No primeiro diz de manifestação, houve bloqueio parcial e concentração de  caminhoneiros em trechos das rodovias federais BR-163, BR-070, BR-364, BR-158 em seis municípios. 

O Sindipetróleo disse ainda considerar que o risco de desabastecimento seja baixo, por causa da tendência de que a paralisação dos caminhoneiros não perdure. A entidade disse que a “situação econômica do Brasil não está favorável”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSociedade médica alerta para o risco de consumo de álcool na gravidez
Próximo artigoLotação das UTIs para covid-19: Mato Grosso está fora da zona de alerta, diz Fiocruz