Sindicato dos médicos pede o fim do prêmio saúde desde 2015

Sindicato afirma que prêmio representa mais de 40% dos salários dos médicos e não vale para aposentadoria ou férias

Imagem ilustrativa (Foto: Freepik)

O Sindicato dos Médicos de Mato Grosso (Sindimed) afirma que luta pelo fim do prêmio saúde – espécie de gratificação em dinheiro paga pela Prefeitura de Cuiabá aos servidores da Pasta – desde 2015. E que as irregularidades no pagamento do benefício – investigadas pelo Ministério Público no bojo da Operação Capistrum – não são exatamente uma novidade em Cuiabá, tanto que a bonificação ganhou o apelido de “mensalinho”.

De acordo com o sindicato, a falta de uma lei que especifique quais servidores podem ser bonificados, quanto receberiam e em que condições é o que dá brechas para pagamentos irregulares.

A própria Procuradoria do Município já teria reconhecido isso, em um parecer emitido em 2015, quando os médicos fizeram uma greve que tinha, entre outras reivindicações, o pedido pelo fim do benefício.

O parecer, conforme o Sindimed, apontava que, por não haver parâmetros legais para o pagamento, tornava-se ” claro seu caráter de vencimento simulado, o que é vedado pelos tribunais pátrios”.

“Conchavos”

O Sindicato dos Médicos também reforça o que já havia sido dito à reportagem do LIVRE pelo presidente do sindicato dos enfermeiros, Dejamir Soares, e apontado pelo Ministério Público na ação que pediu o afastamento do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB): “o prêmio foi moeda de troca em favores políticos”.

LEIA TAMBÉM

Não só isso, segundo o Sindimed. No caso dos médicos, o benefício também teria sido usado como instrumento de retaliação. Médicos que “não atendiam aos interesses da prefeitura” teria o pagamento cortado ou, pelo menos, reduzido.

Medidas adotadas “editando-se portaria estabelecendo que determinada unidade não faria mais jus ao recebimento do prêmio, ou receberia menos”. Fato possível, justamente, por não haver uma lei especificando valores e critérios para o pagamento.

O Sindimed não especifica em que gestão medidas assim teriam sido adotadas. Afirma somente que isso teria ocorrido “ao longo dos anos”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrefeitura suspende salários de 945 servidores por falta de recadastramento
Próximo artigo“Quem aqui já foi a Dubai?”, questiona Dória em cidade do interior da Paraíba