Sindicato defende manutenção do transporte de cargas para evitar desabastecimento

Presidente do Sindmat, Eleus Amorim, pondera que o transporte de cargas é essencial para evitar caos social

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do Estado de Mato Grosso (Sindimat), Eleus Vieira de Amorim, defendeu a manutenção do transporte de cargas para evitar o desabastecimento do Estado e país, em meio a crise do novo coronavírus.

Em nota, divulgada nesta quarta-feira (18), o Sindmat reforçou a importância da não suspensão dos serviços. “Manter os trabalhos significa evitar o desabastecimento de alimentos, medicamentos e combustível, itens que afetam diretamente a população e empresas”, disse.

A orientação do sindicato é de que os serviços só sejam suspensos caso haja determinação de autoridades públicas municipais, estaduais ou federal.

“Temos que fazer agora aquilo que sempre fizemos, pois nosso papel, enquanto transportadores, assim como Policia Militar, Corpo de Bombeiros, Policia Civil, hospitais, laboratórios e tantos outros, é estratégico e vital para a manutenção de toda a sociedade e da cadeia produtiva de nosso país”, diz a nota.

Além disso, o Sindmat orienta que é necessário que seja fornecido ao pessoal encarregado pela logística da mercadoria, como carregadores, entregadores e motorista, itens como máscaras e produtos de higiene para as mãos.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrefeito de Cuiabá suspende passe-livre e proíbe cortes de água; confira todas as medidas
Próximo artigoGoverno e agricultores garantem produção de alimentos durante pandemia