Silval, Riva e Sérgio Ricardo serão ouvidos dia 30 sobre compra de vaga no TCE

Processo está em trâmite desde 2017 e aponta para crime de improbidade administrativa com participação de agentes políticos

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

A Justiça de Mato Grosso deve ouvir ainda neste mês o ex-governador Silval Barbosa, o ex-deputado estadual José Riva, e o conselheiro afastado Sérgio Ricardo no processo de investigação a suposta compra de cadeira no Tribunal de Contas do Estado (TCE). 

A data foi marcada nessa terça-feira (24), pelo juiz da Vara de Ação Cível de Cuiabá, Bruno D’Oliveira Marques. Ele agendou os três investigados para o dia 30.

Silval e Riva serão ouvidos sob a condição de delatores, por assinatura de colaboração premiada com o Ministério Público do Estado (MPE). 

Sérgio Ricardo, o principal alvo do caso, é apontado como a pessoa beneficiada pela compra da vaga no TCE. Ele está afastado do cargo desde o fim de 2017.  

LEIA TAMBÉM

Conforme as investigações, a compra teria sido feita em 2009, com apoio do então governador Blairo Maggi, ao preço de R$ 12 milhões.

Sérgio Ricardo passou a ocupar a cadeira de Alencar Soares que, na época, havia entrado no direito de aposentadoria. 

A investigação do Ministério Público começou em 2014, na Operação Ararath. O órgão diz que a suposta compra da cadeira ocorreu via atuação de uma “organização criminosa”, com participação de membros do governo do Estado e da Assembleia Legislativa.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCovid: diário da vacina #77
Próximo artigoCores da saúde: campanhas de conscientização deveriam ser permanentes