Silval diz que Selma usou imprensa para ganhar visibilidade e promover projeto político

Selma Arruda é responsável por grande parte das condenações do ex-governador

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Condenado por corrupção e cumprindo pena em casa, o ex-governador Silval Barbosa, disse que a juíza aposentada e pré-candidata ao Senado, Selma Arruda (PSL), responsável por sua prisão preventiva em 2015, usou a imprensa para ganhar visibilidade com as decisões que tomou, pois tinha projeto político em cima da carreira.

Segundo Silval, a juíza aposentada permitia que a imprensa abarrotasse as audiências que promovia na 7ª Vara Criminal de Cuiabá, onde atuava. “O réu quase nem conseguia falar de tanta imprensa que tinha e era porque ela permitia”, disse, antes de prestar depoimento na Controladoria-Geral do Estado (CGE), nesta terça-feira (03).

O ex-governador também criticou a escolta cedida pelo governador Pedro Taques (PSDB) à Selma e sugeriu que o Ministério Público do Estado questione a legalidade do benefício.

“O Blairo Maggi propôs uma lei, que foi aprovada pela Assembleia Legislativa, para que todos os ex-governadores tivessem segurança. Ele entendia que as autoridades que ficam em evidencia se expõem demais, teriam o direito, mas o Ministério Público questionou e o Tribunal de Justiça revogou. Agora o Ministério Público tem que questionar se é legal dar escola para candidato fazer campanha em todo o Estado”, disparou.

Nesta terça, Silval presta depoimento em processo administrativo de responsabilização que tramita contra as empresas Trimec Construções e Terraplenagem Ltda, de propriedade de Wanderley Torres Fachetti, e Strada Construtora e Incorporadora Ltda (SM Construtora), de propriedade de Patrício Alonço dos Reis e Serafim Martins.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBebê indígena passa por cirurgia; médicos falam em “melhora significativa”
Próximo artigoAeroportos devem receber 8,28 milhões de passageiros em julho