Setor de urgência e emergência do HMC é inaugurado e começa a receber pacientes nesta terça-feira

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) inaugurou, na noite desta segunda-feira (18), as instalações do novo Pronto-Socorro Municipal. Esta é a última etapa de inauguração do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), que passa a funcionar com 100% da capacidade.

O espaço, localizado no bairro Ribeirão do Lipa, abre as portas 11 meses depois que o prédio do Hospital Municipal foi inaugurado. O primeiro paciente do setor de Urgências e Emergências, contudo, deve chegar apenas na terça-feira (19).

A cerimônia de inauguração contou com a presença dos governadores Mauro Mendes (MT) e Ibanêis Rocha (DF), do ex-ministro Blairo Maggi, do ex-governador Pedro Taques, diversos deputados estaduais e federais, do senador Wellington Fagundes e prefeitos e vereadores de diversos municípios de Mato Grosso.

Presença especulada no evento, o ex-presidente da República, Michel Temer (MDB), parabenizou Emanuel Pinheiro pela obra, por videoconferência. Temer foi quem contemplou Cuiabá no projeto Chave de Ouro, do Governo Federal. Com isso, enviou R$ 100 milhões para a conclusão do Pronto-Socorro.

À imprensa, Emanuel lembrou a importância do papel de cada político envolvido, como Mauro, Taques e Maggi. Segundo ele, a noite traz a sensação de missão cumprida. Ele ainda destacou que, de 25 cidades contempladas no Chave de Ouro, Cuiabá foi a única a concluir a obra e a colocá-la em funcionamento.

Hospital Municipal

O HMC foi inaugurado oficialmente no fim de dezembro, mas apenas abriu as portas em fevereiro. Já na época o prefeito anunciava que as instalações seriam inauguradas conforme um cronograma. O objetivo era que os serviços fossem transferidos de forma gradativa, segundo Pinheiro.

Então, durante nove meses, os pacientes passaram a ser transferidos. A primeira ala a abrir foi o ambulatório de especialidades médicas. Depois, em abril, abriram as enfermarias. Em maio, novos leitos de enfermaria foram inaugurados, além de um centro de exames de imagens.

Os primeiros 40 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e o Centro de Tratamento de Queimados abriram as portas em julho e agosto. Para a última etapa, restou o Pronto-Socorro e os últimos 20 leitos de UTI.

Conforme o prefeito, os pacientes atendidos por ambulâncias já serão encaminhados diretamente para o novo Pronto-Socorro a partir dessa terça. Contudo, quem se dirigir à antiga unidade também será atendido e depois encaminhado para o novo local.

A transferência de pacientes em estado grave e que estão na UTI do velho hospital será gradativa.

Leia também

Veja a galeria de fotos do evento 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS