Sete em cada 10 famílias cuiabanas possuem alguma conta parcelada

Os números na Capital estão acima da média nacional, que alcançou 67,3%

(Foto: Pixabay)

O número é alto: 72,7% das famílias cuiabanas estão endividadas. Ainda assim o indicador vem recuando em comparação com fevereiro, quando registrou-se 74%. Os números na Capital estão acima da média nacional, que alcançou 67,3%.

Os dados são da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio (CNC).

Segundo a Fecomércio-MT, o índice atual das famílias cuiabanas é o mesmo registrado em janeiro deste ano, o que demonstra tendência de estabilidade. Para quase 80% dos entrevistados o cartão de crédito é a principal fonte de dívidas.

A alta, segundo análise da instituição, pode ser prejudicial com o agravamento da crise na saúde.

“A demora na imunização coletiva por meio das vacinas pode acarretar medidas restritivas mais duras e, consequentemente, prejudicar a balança doméstica das famílias, aumentando a inadimplência”.

Com relação às famílias que não estão conseguindo honrar suas dívidas e que, portanto, estariam inadimplentes, o índice chegou a 33,1%. Esta foi a terceira queda consecutiva e se aproximou do percentual registrado em março do ano passado (29,6%).

Ainda segundo a pesquisa, a proporção de famílias que se declararam muito endividada em março aumentou para 16,6%. No mesmo período do ano passado, o indicador estava em 14,9%.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior20 dias de “plano de guerra” e governo de MT só habilitou 40 novos leitos de UTI
Próximo artigoOMS não descarta possibilidade de o novo coronavírus ter sido criado em laboratório