Servidores pedem garantia de reabertura do Sine e da oferta de todos os serviços à população

Funcionários temem que unidade seja fechada permanentemente; Governo nega e garante reabertura

Foto: Reprodução/Canal MT

Depois que o governo anunciou o fechamento para reforma da agência matriz do Sine, localizada no bairro Bandeirantes, em Cuiabá, servidores da unidade lançaram carta contrapondo o Estado, temendo que o local seja fechado permanentemente e que a população perca os serviços disponibilizados. Por meio de nota, porém, o governo garantiu que a sociedade não sofrerá prejuízos.

Conforme noticiou o LIVRE na semana passada, a primeira carta aberta enviada pelos servidores avisava sobre o fechamento permanente da unidade. Na ocasião, eles relatavam que a informação tinha sido repassada de forma “impositiva e sem a devida participação de servidores”. Segundo eles, a informação inicial era de que o órgão faria uma contenção de gastos e, por isso, os serviços seriam remanejados.

Problemas financeiros, porém, não foram o motivo do fechamento da unidade, segundo respondeu a Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas-MT), responsável pelo Sine. Conforme nota enviada ao LIVRE, o local será fechado para reforma, uma vez que engenheiros do governo condenaram as estruturas do prédio. Não foi informado, porém, o prazo para a obra.

Leia mais
Sine fechado: Servidores citam “contenção de despesas”, mas governo alega reforma

Em nova carta aberta lançada nesta segunda-feira (6), os servidores já citam a reforma da unidade, a qual teria sido reivindicada pelos funcionários há algum tempo. No entanto, alegam preocupação com o atendimento ao público e serviços que seriam oferecidos apenas na unidade matriz.

Conforme trecho do documento, os servidores afirmam que “é sabido que não serão ofertados todos os serviços que o Sine matriz, uma unidade de grande porte, disponibiliza aos cidadãos”. Ainda, alegam temer pela precarização do atendimento especializado à pessoa com deficiência e aos jovens aprendizes em situação de vulnerabilidade.

Na carta, os trabalhadores pedem ainda que o governo dê garantias de que a unidade retornará ao atendimento e que irá ofertar todos os serviços que já dispõe. Quanto ao remanejamento dos serviços, que foi alegado pela Setas para o fechamento da unidade, eles pedem que os supervisores conversem com os funcionários e façam um planejamento, a fim de que a troca aconteça de forma gradativa.

Em nova nota, a Setas respondeu ao LIVRE que nenhum dos serviços já ofertados deixará de ser disponibilizado. A secretaria reforçou que os trabalhos deverão acontecer nas unidades do Ganha Tempo da Praça Ipiranga, no centro de Cuiabá e no CPA I.

Ainda, o governo informou que deverá se reunir com entidades competentes para garantir o remanejamento dos serviços e servidores. No entanto, uma das reivindicações dos funcionários – a garantia de reabertura do Sine Matriz – não foi contemplada na nota.

Veja a nota:
A Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas-MT) informa que todos os serviços disponíveis à população no Sine matriz serão oferecidos nas unidades do Ganha Tempo Ipiranga, CPA I e em parceria com a Prefeitura Municipal de Cuiabá.

Na tarde desta segunda-feira (06), a secretária da Setas, Monica Camolezi, se reúne com os secretários adjuntos de Administração Sistêmica, Antônio Figueiredo Neto, e do Trabalho, Roseane Andrade, bem como o superintendente do Sine, Adilson Reis. No fim da tarde, se reunirá também com o superintendente Regional do Trabalho, Amarildo Borges e o procurador do Ministério Público do Trabalho, André Canuto, para alinhar todas as questões pertinentes à transferência dos serviços do Sine matriz para outras unidades.

A Setas reitera que a população não sofrerá prejuízos, pois todos os serviços serão disponibilizados à população.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMulher vai para casa de homem que conheceu em bar e acaba estuprada por ele e por amigo
Próximo artigoDesembargador do TRT determina busca e apreensão de urnas da eleição da Fiemt