Sertanejos e Dedé Santana homenageiam Bolsonaro por promessa de acabar com a meia-entrada

Discussão sobre validade da meia-entrada pode se tornar pauta do governo

A política de ingressos com desconto de meia-entrada é bastante polêmica e divisiva para diversos artistas. Uns argumentam que a meia-entrada encarece todos os ingressos de qualquer natureza, enquanto outros defendem o desconto pela acessibilidade que oferece.

No caso, o presidente Jair Bolsonaro recebeu uma homenagem de cantores sertanejos – e do comediante Dedé Santana – nesta quarta-feira (29/1), em uma cerimônia no Palácio do Planalto.

Uma carta de apoio, lida no encontro, diz que Bolsonaro realiza “notáveis feitos” em “diversos setores produtivos” e é um “um governante que trabalha em prol de seu povo”. Aproveitando a oportunidade, um representante dos produtores de shows pediu a Bolsonaro o fim da meia-entrada em evento culturais.

A carta de apoio foi lida pelo locutor oficial da festa do peão de Barretos (SP), Cuiabano Lima, já o porta-voz do pedido do fim do desconto nos ingressos de estudantes, idosos, deficientes e jovens de baixa renda foi o presidente da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos (Abrape), Doreni Caramori Junior, que apontou a meia-entrada como injusta.

“Meio livro não existe, meia bicicleta não existe. Não pode o Estado brasileiro intervir na economia e tomar 50% sem nenhum tipo de compensação”, ele reclamou.

Sem dar detalhes, o presidente prometeu trabalhar por pleitos apresentados pelo segmento, seja por meio de decretos ou por projetos de lei. Ele disse que atenderá os pedidos desde que não seja encontrado “adversidades jurídicas ou constitucionais”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorProcon pede ao MP e à Polícia que investiguem alta no preço dos combustíveis
Próximo artigoPrefeituras devem avisar até o dia 14 se vão fazer Carnaval neste ano ou não

O LIVRE ADS