Separado devido à covid-19, casal se reencontra em hospital

Internados no Complexo Hospitalar Cuiabá, seu Layr e dona Vera nunca tinham ficado tantos dias sem se ver em 32 anos de união

Foto: Assessoria

“Em meio a tantas notícias ruins que ouvimos todos os dias, hoje tivemos a benção de uma notícia boa”. É assim que o senhor Layr Mota da Silva resume a história que viveu nos últimos dias com sua esposa, dona Vera Lúcia de Lima.

Ambos estão internados no Complexo Hospitalar de Cuiabá (CHC) por complicações decorrentes da covid-19. Dona Vera deu entrada na última sexta (26) com 80% dos pulmões comprometidos e precisou ser internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Três dias depois, foi a vez de Layr.

O casal mora em uma fazenda, no município de Figueirópolis D’Oeste, a 406 km de Cuiabá. Segundo dona Vera, os dois sempre seguiram as recomendações de prevenção do coronavírus.

“Nunca imaginamos que íamos pegar essa doença, porque moramos na fazenda, tomando sempre todos os cuidados. Nós não sabemos nem como pegamos”, conta.

Para o seu Layr, a doença é horrível, mas o isolamento foi ainda pior. Mesmo tendo toda a atenção necessária da equipe do CHC, o que mais o incomodou foi que, nos 32 anos de casamento, eles nunca ficaram tantos dias longe um do outro.

“Nós ficamos separados por uns dias e foi muito ruim. Então nós conversamos com a equipe do hospital para dar um jeito de nos colocar no mesmo quarto”, explica.

Na tarde de ontem, em melhores condições de saúde e com previsão de alta ainda para esta semana, o casal finalmente pôde se reencontrar. “Nossa vida pode não ser a melhor do mundo, mas hoje é um dia de extrema alegria e gratidão”, finaliza seu Layr.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDNIT avança com manutenção da BR-158 em Mato Grosso
Próximo artigoInscrições para o Dia Mundial da Criatividade estão abertas até 21 de abril