Senador José Medeiros, de MT, filia-se ao Podemos

Ednilson Aguiar/O Livre

Senador José Medeiros

O senador de Mato Grosso José Medeiros deixou o Partido Social Democrático (PSD) e filiou-se ao Podemos nesta terça-feira (22/8). Medeiros assumiu a vaga deixada no Senado pelo governador Pedro Taques (PSDB), quando ele disputou as eleições de 2014, já que era seu suplente.

De acordo com o senador, a mudança para o novo partido foi motivada pela atual conjuntura política, de crise nos partidos tradicionais. Ele deixou em aberto se irá candidatar-se no ano que vem a um novo mandato como senador ou disputar o governo do Estado, contra o próprio Pedro Taques, de quem herdou o mandato.

“Vamos começar a montar o partido e vai tudo depender do que o grupo definir. Senado ou governo, o que for, estou disposto. Depende do partido”, disse, em entrevista ao LIVRE.

Segundo o parlamentar, já há conversas abertas com o ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes para ingressar no partido. Mendes atualmente milita no PSB. “Estamos conversando com os socialistas descontentes”, disse.

Outro nome que ele citou foi o do ex-senador tucano Antero Paes de Barros, que também poderia juntar-se a nova legenda. “Vamos tentar montar uma base forte no Estado”, concluiu.

Por meio de sua assessoria de imprensa, José Medeiros disse ainda que sua vida política ganha “um novo ciclo” no novo partido.

O também senador Álvaro Dias e a presidente nacional do Podemos, deputada Renata Abreu, deram boas-vindas a Medeiros. Dias classificou Medeiros como uma “grata surpresa” enquanto Abreu afirmou que o senador “representa a renovação na política”.

Medeiros estava filiado ao PSD desde o ano passado. Até então, ele era membro do PPS, legenda pela qual foi eleito na mesma chapa de Pedro Taques para o senado em 2014.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGaeco envia provas contra Taques e Leitão para a Procuradoria-Geral da República
Próximo artigoLiminar garante a servidora transexual de Osasco uso de nome social

O LIVRE ADS