Senador cassado diz que juiz não tem credibilidade por já ter advogado para partidos

Medeiros questiona o fato de até pouco tempo juiz-relator estar atuando como advogado para partidos

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O senador José Medeiros (Pode) colocou em xeque a credibilidade do juiz eleitoral Ulisses Rabaneda, relator da ação que ocasionou, nessa terça-feira (31), a cassação da candidatura do parlamentar. Medeiros questiona o fato de até pouco tempo Rabaneda estar atuando como advogado para partidos políticos e depois participar de decisões eleitorais. “Agora vai julgar se posso ou não ser candidato?”, indagou.

O pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) cassou o mandato de Medeiros por unanimidade, por suposta fraude em ata que homologou a convenção partidária de 2010, colocando-o como suplente da cadeira que era ocupada por Pedro Taques (PSDB).

O senador agora com mandato cassado ainda alega que a peça processual foi muito bem construída, que se ele não fosse o acusado acharia que era culpado e votaria contra si. “Ele estava no escritório de advocacia; passa dois anos dentro do Tribunal [juiz-membro do TRE nomeado pelo presidente da República] e depois vai ser reconduzido de novo. Que Justiça é essa?”, questionou Medeiros em entrevista à Rádio Capital.

Ainda quanto à idoneidade de Rabaneda, o parlamentar dispara. “Amanhã [quando vencer o prazo de exercício como juiz-membro] esse rapaz vai estar em um escritório de advocacia”.

Medeiros alegou que vai recorrer da decisão do Tribunal Regional Eleitoral e deve disputar as eleições deste ano, pois só sairá da vida política morto ou pela falta de voto. “Quem vai votar é o povo mato-grossense e ele é que vai decidir. Isso [decisão do TRE] foi só uma pancada, não muda em nada, pois não devo nada”.

Em vídeo gravado para as redes sociais, o parlamentar foi enfático em dizer que o argumento utilizado nos autos foi apenas com o objetivo de tirá-lo da vida pública, pois nunca passou nem perto da ata em questão.

O senador ainda disse não ser bandido e que os pais lhe deram educação. “Sou filho de duas pessoas: dona Eunice, uma semianalfabeta, e seo Biró, um analfabeto, que me ensinaram valores, não mentiras”.

Outro lado

O LIVRE tentou contato com o juiz-membro do TRE Ulisses Rabaneda por telefone, mas as ligações não foram atendidas. O Tribunal Regional Eleitoral informou que a decisão de cassar o mandato do senador foi unânime, ou seja, não apenas do juiz-relator da ação.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCármen Lúcia diz ser inaceitável descumprir decisões judiciais
Próximo artigoInflação pelo IPC-S cai para 0,17% em julho

O LIVRE ADS