Senado sabatina André Mendonça, indicado de Bolsonaro ao STF

Em sua apresentação no Senado, o ministro defendeu o Estado laico e fez votos de lealdade ao STF

Ex-advogado-geral da União, André Mendonça começou a ser sabatinado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado para assumir a vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal. A sabatina desta quarta-feira (1º) era esperada já há alguns meses.

O jurista foi apontado por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro como o nome “terrivelmente evangélico” que assumiria uma vaga no STF.

Mendonça foi indicado pelo presidente para ocupar a vaga deixada por Marco Aurélio Mello. O decano da corte se aposentou.

Defesa do Estado laico

Em sua apresentação no Senado, Mendonça defendeu o Estado laico e reforçou seus compromissos com o STF.

“Eu me comprometo com o Estado laico. A Igreja Presbiteriana, à qual pertenço, nasceu no contexto da reforma protestante, tendo como uma de suas marcas justamente a defesa da separação entre Igreja e Estado”, afirmou Mendonça.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSesi MT abre 647 vagas para educação de jovens e adultos em quatro polos
Próximo artigoConfira as estreias de dezembro na Amazon Prime Video