Senado aprova MP que estende gratificações a servidores da AGU

Relator do texto disse que aprovação era importante para manter a AGU funcionando

O Senado aprovou na noite de segunda-feira (3) a Medida Provisória (MP) 872/2019, que estende até dezembro de 2020 o prazo de pagamento de gratificações destinadas a servidores requisitados pela Advocacia-Geral da União (AGU). A votação se deu de forma simbólica, sem registro nominal em painel de votação. A MP, que foi aprovada no último dia antes do texto perder a validade, segue agora para promulgação.

A MP prorroga até 4 de dezembro de 2020 do prazo de manutenção das gratificações de representação de gabinete e das gratificações temporárias de servidores ou empregados requisitados pela AGU. Segundo o relator da MP no Senado, Telmário Mota (Pros-RR), a aprovação da MP era importante para manter a AGU funcionando.

“O foco dessa MP é manter os servidores requisitados para a AGU. Se a MP cair, a AGU não terá servidores para trabalhar amanhã. É para manter a gratificação deles, é para manter o funcionamento da AGU. Os quadros dela são requisitados. Ela precisa dessa gratificação”, disse Mota.

Rejeição de emendas

Na votação da MP, o plenário rejeitou uma emenda que alterava a carreira e o critério de promoção no Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. A emenda havia sido incluída na Câmara e foi rejeitada por não haver nenhuma relação com o texto original. A decisão dos senadores frustrou dezenas de bombeiros que passaram a tarde nas galerias do plenário, aguardando por uma aprovação.

Como resposta imediata aos bombeiros, a bancada do Distrito Federal no Senado articulou a apresentação de um Projeto de Lei com o mesmo tema. De acordo com o presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), a matéria será apreciada em plenário na próxima quarta-feira (5).

“Quero fazer um registro aos bombeiros militares do Distrito Federal que somos solidários à causa de vossas excelências. […] Quero dizer que todos os partidos políticos apoiam o projeto de lei e rapidamente votaremos, ainda esta semana, no Senado, e encaminharemos à Câmara dos Deputados”, disse Alcolumbre aos presentes nas galerias.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAnvisa promove consulta pública sobre glifosato; veja como participar
Próximo artigoEstados Unidos pedem a solicitantes de visto detalhes sobre redes sociais