Sema diz que desmatamento ilegal pode ser eliminado até 2030

Secretaria diz que maior índice de exploração legal e mais propriedade com inscrição no CAR são bases para estimativa

Imagem ilustrativa (Foto: Pixabay)

O governo de Mato Grosso diz que o Estado pode eliminar o desmatamento ilegal em nove anos. A estimativa é feita com base em dados recentes sobre os índices de exploração legal e ilegal. 

Conforme a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Mato Grosso manteve a redução do desmatamento geral (área total de corte raso com ou sem autorização) em 30% nos últimos oito meses, em comparação com o mesmo período do ano anterior, e aumentou o índice de desmatamento legal de 5% para 25%. 

A secretária Mauren Lazzaretti diz que o desmatamento legal são focos de calor identificados dentro de propriedades com cadastro regular junto à Sema.  

“Estamos revertendo a curva do desmatamento. Isso significa que se os órgãos ambientais, o setor produtivo, o poder público e privado de um modo geral investirem no combate à ilicitude, é possível que a gente combata o desmatamento ilegal até 2030, e o desmate que ocorrer seja respeitando o Código Florestal”, disse. 

A inscrição de propriedades no Cadastro Ambiental Rural (CAR) estaria dentre as causas da mudança de direção dos números, pois favoreceria quem quer produzir com sustentabilidade e combate aos crimes ambientais. 

Os testes para os números do governo devem começar já em maio, quando o desmatamento e a queimada, historicamente, começam a pipocar nos sistemas de monitoramento. É o período contraditório em que os focos de calor aumentam mesmo com a proibição das atividades. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMatrículas prorrogodas
Próximo artigoBope de luto