Sema defende uso de produtos retardantes para combate aos incêndios florestais

Encontro ao vivo pelo Youtube reuniu secretários da Amazônia Legal para debater ações e lições no combate aos incêndios florestais

(Foto: Mayke Toscano/Secom-MT)

A secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, defendeu o uso de retardantes como uma das respostas aos incêndios florestais. A técnica já é aplicada com sucesso nos Estados Unidos, Canadá, em toda Europa e no Chile, país vizinho ao Brasil. A defesa foi feita durante o encontro virtual Diálogos pela Amazônia: Ações e lições no combate aos incêndios florestais realizado na última quinta-feira (03).

Ao longo do encontro, ela explicou que o Ibama já realizou testes controlados com três produtos diferentes. Com base nos resultados, o Comitê Estadual de Gestão do Fogo recomenda o uso dos insumos indicados nas ações de combate ao fogo no Estado.

“Mato Grosso está enfrentando uma situação de calamidade, especialmente no Pantanal, e os bombeiros estão em uma operação de guerra contra o fogo. Por isso, é preciso fazermos o emprego de novas técnicas”.

A gestora ponderou que caso o retardante tenha algum efeito no ambiente natural, já que pode ser equiparado a um fertilizante e produz o crescimento de certos tipos de vegetação, é preciso avaliar qual será o menor impacto negativo.

“Eu vou ter uma alteração pela aplicação do produto, mas o que eu vou evitar? Perda de biodiversidade, enfraquecimento do solo e o sofrimento da fauna”, enumerou Mauren, ressaltando que os impactos negativos causados pelos incêndios florestais são imensuráveis.

Também participaram do encontro mediando pela jornalista Bárbara Lins, os secretários Eduardo Taveira, do Amazonas, Mauro Ó de Almeida, do Pará, e Marcílio Leite Lopes, de Rondônia. Os estados Acre, Maranhão, Roraima e Tocantins apresentaram suas ações por meio de mensagem em vídeo divulgado durante a abertura do diálogo.

O encontro pode ser assistido na íntegra pelo canal Youtube da Sema Mato Grosso.

Link da transmissão: https://youtu.be/ChcFcfC8fUw

Diálogos pela Amazônia: lições e ações no combate aos incêndios florestais
Créditos: Divulgação

Sobre  a GCF Task Force

A Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas (GCF Task Force) é uma colaboração subnacional de 38 estados e províncias que trabalham para proteger as florestas tropicais, reduzir as emissões do desmatamento e da degradação florestal, e para promover caminhos realistas de desenvolvimento rural e preservação das florestas. No Brasil, os nove estados membros da Amazônia Legal integram a Força Tarefa.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno investe R$ 14,1 milhões na reforma e ampliação do Hospital Adauto Botelho
Próximo artigoGefron apreende mais de 8 toneladas de drogas entre janeiro e agosto de 2020