Sem tapa buraco: prefeitura prorroga proibição de novas obras da Águas Cuiabá

Prefeito alega má qualidade no serviço de recapeamento das vias por onde passaram obra de implantação da rede coletora de esgoto

(Foto: Reprodução)

A Prefeitura de Cuiabá prorrogou, por mais 60 dias, o Decreto Municipal 8.830, de 1º de dezembro de 2021, que proíbe a concessionária Águas Cuiabá de promover novas obras de implantação na rede coletora de esgoto em vias já pavimentadas na Capital. O motivo continua sendo o mesmo: a má qualidade dos serviços de tapa-buracos pela empresa.

A normativa número 8.990/2022, será publicada na edição desta quinta-feira (3), da Gazeta Municipal.

O prefeito Emanuel Pinheiro já havia estabelecido em dezembro um prazo de 90 dias para a regularização dos serviços. Entretanto, as falhas continuaram ocorrendo, segundo avaliação do município.

“Cuiabá, indiscutivelmente, vivencia uma grande revolução por baixo da terra e, no fim do nosso mandato, vamos entregar Cuiabá como uma das poucas capitais brasileiras com tratamento de esgoto universalizado. Mas é necessário que façamos justiça, já que não podemos acatar que a cidade sofra com remendos. É inadmissível que o serviço de tapa buraco pela concessionária seja de qualidade tão ruim”, ponderou o prefeito.

Ainda de acordo com Emanuel Pinheiro, a prefeitura já estuda um projeto de lei prevendo sanções ainda mais severas à Águas Cuiabá em decorrência da prestação de serviço pífio no que tange a reconstituição das vias.

A fiscalização é feita pela Secretaria de Obras que contatou, em 22 bairros, inconformidades. Todos esses pontos foram recolocados no cronograma de trabalho para que as empresas contratadas pela Águas Cuiabá retornassem ao local para executar, novamente, os serviços de reconstrução do asfalto.

O que diz a Águas Cuiabá?

À reportagem do LIVRE a assessoria da Águas Cuiabá informou que “seguirá empenhada, com seus profissionais e prestadores de serviços mobilizados, para entregar a Cuiabá o melhor acabamento possível em obras executadas”.

Confira a íntegra da nota:

“A concessionária mantém uma agenda permanente com o Poder Concedente e esteve focada nos últimos 90 dias em equacionar pontos de melhoria de pavimento nos trechos onde redes de saneamento foram implantadas. Dentro desse propósito, a concessionária tem se dedicado à realização de testes de novo produto estabilizador de solos, após ampla consulta por materiais diferenciados junto ao mercado. O objetivo é adotar insumo mais resistente às características da Capital, incluindo as altas temperaturas e longos períodos de chuvas e estiagem”.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFestival de Veneza não boicotará cineastas russos que se opuserem ao regime de Putin
Próximo artigoSegunda dose das crianças