Sem ritmo e sem partido

Senadora Selma cogita sair do partido do presidente Bolsonaro

Depois de um início de mandato de intensas atividades em várias comissões do Congresso Nacional – e de posicionamentos fortes a favor do Governo Bolsonaro -, ao que parece a senadora Selma Arruda (PSL-MT) vem diminuindo o ritmo de trabalho – ou perdendo articulação.

Na manhã desta quinta-feira (29) ela não participou (foto acima) de reunião da bancada federal de Mato Grosso com o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

A reunião foi decisiva para a virada da crise financeira enfrentada pelo Estado de Mato Grosso.

Já pela tarde a assessoria de Selma divulgou que a senadora avalia mudar de partido – mas não menciona os motivos.

“A senadora Juíza Selma está analisando a possibilidade de se desfiliar do PSL. A parlamentar decidirá nos próximos dias sobre o assunto. É importante ressaltar que uma possível mudança de sigla não interfere no posicionamento de apoio da parlamentar ao governo”, diz a nota.

Selma Arruda teve o mandato cassado por unanimidade pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso. Ela recorreu ao Tribunal Superior Eleitoral.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS