|Quarta-feira, 14 novembro 2018

Sem poder andar, piloto sobreviveu três dias com a água de um córrego

Maicon conseguiu beber água durante os quatro dias que ficou desaparecido, porém, já não tinha forças para andar

COMPARTILHECOMPARTILHE

Como que por um milagre, o piloto Maicon Semencio Esteves, de 27 anos, foi encontrado na tarde dessa quarta-feira (07), quatro dias após a queda do avião agrícola que ele pilotava. Segundo o Corpo de Bombeiros, ele estava com uma leve desidratação, queimaduras superficiais nos braços, nas mãos e no rosto, e machucados nos pés, causados pela extensa caminhada ao procurar pela estrada e por ajuda.

A queda foi divulgada no domingo (04), mas aconteceu no sábado (03), em uma região de mata de uma fazenda em Peixoto de Azevedo (675 km de Cuiabá). O acidente foi testemunhado por um agricultor que estava a mais ou menos 500 metros do local da queda, arando a terra. Ele viu o momento em que avião desceu rapidamente e não voltou a subir. O piloto vinha com o avião baixo e, no rasante, possivelmente por pane seca, caiu.

Conforme informações do Corpo de Bombeiros, o agricultor foi até uma fazenda próxima e pediu que chamassem o socorro. A princípio, as buscas foram realizadas por trabalhadores e pela Polícia Militar, que encontraram a porta do avião aberta e um canivete a alguns metros da aeronave, que indicava que Maicon poderia ter saído da aeronave com vida, porém, ele havia desaparecido.

O Corpo de Bombeiros foi acionado somente no fim da manhã da segunda-feira (05), por volta das 11 horas. No mesmo dia, três militares de Colíder (633 km da Capital) foram encaminhados para o local, iniciaram as buscas, com bastante dificuldade, visto que o local onde o avião caiu era de mata fechada.

Durante toda terça-feira (06), os bombeiros realizaram buscas na floresta, gritando e soltando fogos na esperança de que o piloto desse alguma resposta. Na manhã dessa quarta-feira (07), uma equipe de Sorriso (418 km de Cuiabá), junto a um cão de busca, passou a também participar da ação, coordenando um grupo de 30 trabalhadores da Fazenda São João, que estavam com facões para auxiliar os militares.

Maicon foi encontrado por um morador local, que auxiliava nas buscas utilizando o método de pente fino do Corpo de Bombeiros, que consiste em profissionais e voluntários fazerem um cordão, com uma pessoa a cada 10 metros, e entrarem na mata juntos, buscando sinais de passagem de pessoas, ou, em situações piores, corpos.

Assim que o mateiro encontrou o piloto, ele chamou os bombeiros, que criaram uma maca improvisada com material da floresta, levaram Maicon a uma clareira a 200 metros do local em que ele foi encontrado, e, depois, até uma caminhonete. O jovem foi transportado nesse veículo até o Distrito de União do Norte, onde uma unidade de resgate de Peixoto de Azevedo fez os primeiros-socorros e aplicou soro no piloto.

Quatro dias perdido

Segundo o Corpo de Bombeiros, com a queda, houve um incêndio na aeronave e o piloto precisou sair às pressas, momento em que queimou braços, mãos e face. Usando o celular, ele viu a estrada que estava perto. A bússola indicava um caminho reto pela floresta, porém, quando tentou caminhar pela floresta, Maicon encontrou dificuldade, porque é impossível fazer o deslocamento em linha reta, já que é preciso fazer curvas, contornar árvores e cipós. Com as voltas, ele se perdeu, não encontrou a estrada e andou muito mais do que esperava.

Depois de bastante tempo caminhando, já com os pés machucados, o piloto parou em um riacho e ficou bebendo água durante os quatro dias em que esteve desaparecido, porém, ficou bastante debilitado por causa das queimaduras e pelos arranhões causados por espinhos na mata. Segundo os bombeiros, já nos últimos momentos, ele se sentia muito cansado, já não conseguia caminhar e, por isso, ficou levemente desidratado.

Para proteger o rosto dos espinhos, o piloto ficou com capacete de voo, o que dificultou a percepção dos fogos e dos chamados que foram feitos durante toda a terça-feira (06).

Um dos bombeiros que coordenou a ação de busca, o tenente Rodrigo Fonseca, disse que quando encontrou o piloto, ele estava cansado e sem condições de caminhar. O jovem tinha feridas abertas e insetos causando mais ferimentos na pele. Durante todos esses dias, segundo o militar, Maicon comeu somente as bolachas que tinha consigo.

Ele foi encontrado na beira de um córrego, dentro de uma fazenda, a cerca de 2.200 metros do local em que a aeronave estava. O dono da propriedade em que ele foi encontrado, Leonísio Lemos, disse à TV Centro América, que a equipe de buscas ouviu uma voz bem baixa pedindo ajuda e, com isso, encontrou o piloto, que, no momento que viu a equipe, disse: “agora estou salvo, agora estou salvo”.

Durante a busca, alguns bombeiros se feriram em urtigas e espinhos, ficaram com carrapatos presos à pele e viram um grupo de queixadas (porcos do mato) agressivo. Eles iam dormir à meia-noite e estavam na mata assim que o sol nascia.

A todo momento, diversas pistas levavam a família de Maicon a acreditar que ele seria encontrado vivo, como o fato de a cabine da aeronave estar inteira e não ter sinais de sangue, o canivete do piloto ter sido encontrado a dois metros do avião e terem sido vistos sinais de locais em que ele teria passado, além de um local onde ele teria dormido.

SAIBA MAIS DESTE TEMA

Deixe um comentário

Please enter your name here
Please enter your comment!

DESTAQUES

Bairro Cuiabá História Municípios Policia
Bombeiros fazem simulação de resgate em veículo submerso na ponte Mário Andreazza
Prefeitura aposta em embelezamento urbano para fomentar o comércio e o turismo
Comércio e bancos não vão emendar o feriadão; veja o que abre e o que fecha
Assembléia Legislativa Câmara Municipal Eleições 2018 Governo Judiciário Partidos Prefeitura
Zeca Viana acusa deputados de receberem propina para acabar com as CPIs sobre sonegação
Promotora de Justiça diz que defensor não é homem e pode ser afastada do cargo
Botelho arquiva pedido de afastamento do governador Pedro Taques
Agricultura Agropecuária Economia Agrícola Indicadores Agrícolas Pecuária Tecnologia Agrícola
Zeca Viana acusa deputados de receberem propina para acabar com as CPIs sobre sonegação
Leilão Nelore Água Fria em Marabá oferta 100 touros PO e 5 mil bezerros
Tereza Cristina tem encontro com Bolsonaro e almoço com deputados
Artes Cênicas Artes Plásticas Artesanato Cinema Comportamento Cultura Popular Gastronomia LIteratura Música
Japonês paga R$ 65 mil por cerimônia de casamento com um holograma
Festival de cinema traz a Cuiabá sete clássicos do terror japonês em novembro
Papai Noel Pantaneiro chega ao 3 Américas neste domingo em “parada natalina”
Corrupção Economia Eleições Estados Política
Lula presta depoimento em Curitiba no processo do sítio de Atibaia
Bolsonaro se reúne hoje com Maia, embaixadores e governadores
Em reunião com Bolsonaro, Mauro Mendes planeja pedir mais recursos para MT
Concurso Dicas Estágio Vagas de Emprego no Mato Grosso
Últimos dias para inscrição em concurso com salário de até R$ 18 mil; veja oportunidades
Concurso público: MT tem mais de duas mil vagas; salários chegam a R$ 18 mil
Termina neste domingo inscrição para concurso da Prefeitura; salários chegam a R$ 5 mil
X