“Sem MDB, o impeditivo está afastado”, diz Selma sobre apoio a Wellington

A mudança no cenário traz mais trabalho para o governador e provável candidato à reeleição Pedro Taques (PSDB), que tem investido no apoio do partido.

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Com a saída do MDB do grupo que sustenta a pré-candidatura do senador Wellington Fagundes (PR) ao Governo do Estado, a juíza aposentada e pré-candidata ao Senado pelo PSL, Selma Arruda, disse que as portas estão abertas novamente para uma possível composição. A mudança no cenário traz mais empecilho para o governador e provável candidato à reeleição Pedro Taques (PSDB), que tem investido no apoio da juíza.

[featured_paragraph] “O quadro está mudando quase todo dia, mas com a saída MDB do arco de alianças de Wellington Fagundes, o impeditivo está afastado e nos sentimos mais livres para conversar”, declarou a juíza aposentada ao LIVRE na manhã desta terça-feira (17). O republicado tem a seu favor o cenário nacional, uma vez que o cacique do PR, Valdemar da Costa Neto, colocou a aliança em Mato Grosso como condição para se unir a Jair Bolsonaro (PSL-RJ) na corrida à presidência.[/featured_paragraph]

No sábado (14), o LIVRE já havia divulgado que os partidos que compõem a chamada “frentinha” – na qual estão incluídos PSL, PROS, PRB, PSDC, PMN, PHS e Podemos – haviam se reunido com o senador e condicionado o apoio à saída do MDB.

Conforme Selma, entretanto, a possibilidade de apoio ao PR ou ao PSDB está na mesma proporção. “O governador não tem denúncia de corrupção, não é uma chapa pesada para nós. Estamos conversando”. Nesta terça, inclusive, ela deve se reunir com o tucano, junto com o presidente regional do seu partido, deputado federal Victório Galli.

De acordo com a pré-candidata, o fator determinante para definição do apoio nas eleições deste ano é a estrutura para as campanhas proporcionais, uma vez que o partido precisa eleger deputados estaduais e federais devido a clausula de barreira, que estipulou um mínimo de desempenho para que as siglas tenham acesso ao fundo partidário e ao tempo gratuito de rádio e televisão.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHomem negro é vítima de racismo em Sinop: “nego sem vergonha”
Próximo artigoGoiabeiras realiza Presente Sempre com crianças do Pascoal Ramos e Parque Georgia