Sem mandato a partir de janeiro, Taques diz que tentará revalidar a OAB para “advogar e viver”

O governador Pedro Taques também disse que voltará a dar aulas

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Sem mandato a partir de 1º de janeiro de 2019, o – ainda – governador Pedro Taques (PSDB) disse que irá tirar 10 dias de férias e, quando retornar para Cuiabá, irá tentar revalidar sua carteira na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para poder “advogar e viver”.

O tucano assegurou ainda, durante evento realizado na Federação das Indústrias do Estado (Fiemt) nesta sexta-feira (7), que não irá para Portugal, conforme ventilava-se nos corredores da política mato-grossense. “Vou viajar aqui perto mesmo”, declarou.

Taques também revelou que já firmou sociedade para advogar e, sem citar nomes, ressaltou que os dois já alugaram o espaço onde funcionará o futuro escritório, localizado no Bairro Bosque da Saúde. Para exercer a advocacia, entretanto, ele precisa antes revalidar seu registro na OAB, por meio de pedido formal ao conselho da ordem, a quem cabe o deferimento.

Ex-professor de Direito Constitucional, o – ainda – governador também contou que voltará a dar aulas. “Já fui chamado por quatro lugares”, comemorou.

Alvo de duas delações premiadas, acusado de envolvimento em esquemas de corrupção instaurados em seu governo, o tucano desconversou quando questionado quanto ao fato de que ficará sem foro por prerrogativa de função a partir de janeiro: “graças a Deus”, finalizou.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPara (se) presentear: ateliê de arte promove bazar de obras regionais, fotografia e brechó
Próximo artigoPlataforma de arte colaborativa, Ruído Manifesto comemora um ano com encontro no Metade Cheio