Sem crise de oxigênio

Prefeitura de Cuiabá diz que não faltará oxigênio nas UTIs dos hospitais de tratamento da covid-19

Avião militar C-130, da FAB, com cilindros de oxigênio para tratamento de pacientes de covid-19 em Manaus.

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro disse, nesta quarta-feira (20), que os hospitais de referência para tratamento da covid-19 em Cuiabá não sofrerão pela falta de cilindros de oxigênio. 

Segundo ele, assim como na primeira fase de contágio acelerado, entre junho e julho do ano passado, hoje as unidades estão abastecidas com o equipamento crucial para pacientes afetados pela falta de ar, sintoma decorrente da infecção pelo novo coronavírus. 

“Mas, é um assunto que passará a fazer parte das reuniões; a situação [de crise no Amazonas] traz o assunto para a pauta. Mas, não fui informado, até o momento, sobre o risco de falta”, disse.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorConecte SUS: controle da vacinação contra covid-19 no celular; saiba usar
Próximo artigoMourão não vê crime de responsabilidade e descarta possibilidade de impeachment