Sem aprovação de créditos suplementares anúncio do Plano Safra é adiado

Para anúncio, a CMO precisava aprovar a liberação de créditos suplementares, contudo a sessão foi prorrogada

Após o adiamento da votação sobre a liberação de créditos suplementares, o Ministério da Agricultura decidiu adiar o anúncio do Plano Safra, que estava marcado para a próxima quarta-feira (12).

Para o anúncio era necessário que a Comissão Mista de Orçamento (CMO) aprovasse a autorização de operações suplementares de crédito, de R$ 248,9 bilhões, o que não ocorreu. Desse montante, o valor destinado ao financiamento agrícola gira em torno de R$ 10 bilhões.

Esse recurso deve ser aplicado em políticas de financiamento da produção agropecuária, além de ser destinado ao pagamento de benefícios previdenciários e despesas correntes do governo.

Agora, segundo a Agência Reuters, se a CMO aprovar as operações de crédito na próxima sessão (11), o Plano Safra 19/20 poderá ser anunciado já na semana seguinte.

Com a prévio anúncio do Plano Safra, os produtores poderão se programar melhor para a próxima lavoura de grãos que deve iniciar logo após o vazio sanitário, em setembro.

A aprovação desse crédito é necessária para que o governo não descumpra a chamada “regra de ouro”, que proíbe a realização de operações de crédito para pagamento de despesas correntes, como salários e benefícios sociais.

*Com Agência Reuters

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS