Selma salva pelo coronavírus

Pandemia do vírus modificou as atividades no Senado e emperrou a análise do caso da senadora cassada

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A pandemia do novo coronavírus paralisou também o processo contra a senadora cassada Selma Arruda (Podemos) no Senado.

Nesta semana completa um mês da apresentação do relatório do senador Eduardo Gomes (MDB-TO) com parecer de perda do cargo da ex-juíza. 

O relatório foi apresentado no dia 18 de março com a indicação de análise urgente pela Mesa Diretora do caso de Selma Arruda.

Mas, consulta feita hoje (13) pelo Livre mostra que o trâmite do processo está emperrado nessa etapa, por motivos ligados à pandemia da doença.

Uma semana após esse parecer, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) recebeu licença para tratar da infeção pelo coronavírus e as reuniões do Senado passaram a ser realizada remotamente, via videoconferência. 

Até o momento, não há data para que o processo contra Selma Arruda seja analisado e nem definição de se a análise poderá ocorrer nas reuniões remotas. 

O cenário a favor dela ainda pode prolongar. A contar pelos encaminhados dos Poderes da prevenção ao novo coronavírus de prorrogação das medidas, a ex-juíza ainda poderá ocupar o cargo por ao menos um mês.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBrasil tem mais de 1,3 mil mortes por covid-19 e 23,4 mil casos
Próximo artigoFeriado da Semana Santa: número de mortes em rodovias federais cai em MT