Selma diz que sua prioridade no Senado será apoiar projetos de Bolsonaro

Selma Arruda foi a senadora mais votada nas eleições de 2018

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A senadora eleita por Mato Grosso Selma Arruda (PSL) já dá como certa a vitória de Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno da disputa presidencial. Ela afirmou que sua prioridade no Senado será apoiar os projetos de interesse de Bolsonaro. Ela agora se dedicará à campanha do capitão reformado contra o candidato do PT, Fernando Haddad.

“As minhas prioridades serão as pautas de Jair Bolsonaro, de acordo com as prioridades do presidente. Nossa meta é aprovar os projetos de Jair Bolsonaro”, afirmou Selma à imprensa, na noite deste domingo (7), no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá.

Selma atribuiu sua eleição ao apoio de Bolsonaro e ao seu histórico como juíza. Ela afirmou ainda que pautará sua atuação no Senado pela coerência. “O eleitor pode esperar coerência. A Selma Arruda não tem maquiagem, não tem máscara. Vou tratar a carreira política com a mesma honestidade que tratei a carreira pública”, declarou.

“Fui criticada inclusive por alguns setores do PSL porque não me comportei como robô, como minion, como xerox ou cópia de ninguém”, completou.

Ela ainda criticou o presidente do PSL em Mato Grosso, Victorio Galli, por ter ficado ao lado do PSDB quando ela rompeu com a coligação. “O eleitor está cada vez mais exigindo coerência e honestidade. Então quem vai a Deus e ao diabo ao mesmo tempo não tem a confiança do eleitor”, disparou, ao ser questionada sobre Galli.

Selma voltou a negar as acusações de caixa dois feitas pelo adversário Sebastião Carlos (Rede). “Algumas pessoas cometeram crimes graves contra mim e vou fazer com que sejam apurados”, disse. “Não existe caixa dois antes da campanha e com cheque nominal. Ninguém faz caixa dois dessa forma”, concluiu.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEleições MT 2018: veja quem são os 24 deputados estaduais eleitos
Próximo artigoCampeã de votos, Janaina Riva promete virar a página “Pedro Taques” quando acabar o governo