Selma Arruda pede suspensão de processo alegando não ter mais advogado

Diogo Sachs disse que deixou o caso “em comum acordo” com a senadora por conta do fim do contrato. Julgamento é nesta terça-feira

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A senadora Selma Arruda (PSL) protocolou um pedido de suspensão do processo que tramita no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) e que pode culminar na cassação de seu mandato. O julgamento está previsto para ocorrer nesta terça-feira (2). O argumento de Selma é que seu advogado, Diogo Sachs, deixou o caso.

À reportagem do LIVRE, Sachs afirmou que o motivo de sua saída da defesa da senadora foi o fim do contrato. “Chegamos nessa situação em comum acordo”, disse. Ele confirmou também que houve o pedido para que o processo seja suspenso, mas ponderou não saber se ele será acatado pelo Tribunal.

Por meio de nota, a senadora informou que o pedido de adiamento “teve como fundamento o pouco tempo para que a nova banca tome ciência total do processo, que possui mais de 2 mil laudas”. O caso será assumido pela banca de advogados do escritório Oliveira Freitas.

A defesa de Selma Arruda já havia tentado adiar o julgamento com um pedido por mais prazo para apresentar as alegações finais. A solicitação foi negada pelo desembargador Pedro Sakamoto no dia 20 de março.

Selma Arruda é acusada de ter praticado caixa 2 durante a campanha eleitoral. Segundo a denúncia, a senadora teria efetuado gastos antes de oficializar a candidatura e de o período eleitoral ter iniciado oficialmente. Tais gastos não teriam sido contabilizados, o que levou o TRE-MT a reprovar as contas de campanha.

*Atualizada às 16h17

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEstudo prova que ser “esquecido” é sinal de inteligência acima da média
Próximo artigoControlador admite falha em contrato de locação