Selma Arruda alfineta coligação e candidatos contam sua história em programa de Senado

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O horário eleitoral teve início nesta sexta-feira (31) com a propaganda dos candidatos ao Senado. A maioria contou sua história e falou dos próprios feitos.

A candidata Selma Arruda (PSL) pareceu também alfinetar o colega de chapa, Nilson Leitão (PSDB), ambos da coligação “Segue em frente Mato Grosso”. Com metade do tempo do programa destinado ao tucano, ela disse que “querem evitar que a população conheça suas propostas”.

“Acesse minha página e saiba porque não querem que conheçam as minhas propostas e de Jair Bolsonaro”, disparou Selma. A candidata ainda destacou sua atuação no combate ao crime organizado como juíza. “Eu sou Selma Arruda e ajudei a botar na cadeia os maiores bandidos que Mato Grosso já viu”, disse, exibindo manchetes das condenações do ex-governador Silval Barbosa e do ex-presidente da Câmara de Cuiabá João Emanuel.

Em seu programa, deputado federal Nilson Leitão (PSDB) falou que pretende continuar trabalhando por Mato Grosso e se sente preparado para ser senador, enquanto exibia imagens do Estado e de pessoas trabalhando.

Da coligação “Pra mudar Mato Grosso”, Jayme Campos (DEM) destacou que criou a Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) em seu governo, e prometeu ampliar a instituição, levando um campus para Várzea Grande.

Carlos Fávaro (PSD) contou sua história e destacou a experiência como vice-governador e secretário de Estado, prometendo lutar para manter as riquezas de Mato Grosso no Estado. Ele convidou a conhecer seu plano de ação para o Senado.

Na coligação “A força da União”, Maria Lúcia (PC do B) contou sua história e destacou o trabalho na área de educação, especialmente como reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). “Vou lutar pela valorização do trabalhador e da educação, e por justiça social”, disse. Ela exibiu também seu jingle de campanha.

Adilton Sachetti (PRB) também contou sua trajetória. Nascido em Santa Catarina, ele disse que sempre sonhou em vir para Mato Grosso para ter sua própria terra. Na sequência, exibiu um vídeo em que o ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), pede votos para ele.

O Procurador Mauro (Psol) disse que busca levar poder ao povo, em seus 10 segundos de programa.

Sebastião Carlos (Rede), com 8 segundos, convidou os eleitores a acessar suas redes sociais para conhecer suas propostas.

O candidato Waldir Caldas (Novo), que tem direito a 7 segundos, não exibiu programa.

O horário eleitoral gratuito teve início nesta sexta-feira (31), com os programas dos candidatos ao Senado, ao governo e à Assembleia Legislativa. Essas candidaturas serão exibidas às segundas, quartas e sextas. Os programas dos candidatos a presidente da República e a deputado federal são exibidos às terças, quintas e sábados. A propaganda no rádio e na TV vai até 4 de outubro, três dias antes do primeiro turno das eleições, que será no dia 7.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno aumenta para R$ 1.006 previsão para salário mínimo em 2019
Próximo artigoGoverno desenvolve projeto para ampliar acesso de presos à educação

O LIVRE ADS