Segurança de condomínio de luxo mata porteira a tiros e foge

Ele descarregou uma arma na colega de trabalho, que morreu a caminho do hospital

Bruno e Renecleia eram colegas de trabalho

Um homicídio no Condomínio Village do Cerrado, em Rondonópolis (220 km de Cuiabá), na tarde dessa terça-feira (24), chocou moradores e funcionários do local.

Um dos seguranças armados da empresa que presta serviços no condomínio de luxo descarregou uma arma na porteira do local, de 41 anos, que morreu a caminho do hospital.

Conforme o boletim de ocorrência, quando a Polícia Militar chegou ao local, Renecleia Aparecida Bispo estava caída no chão, mas ainda com vida. Na sala da portaria também estavam seis cápsulas deflagradas.

Outros funcionários, que testemunharam o crime, contaram que o segurança Bruno de Lima Pereira, 27 anos, fugiu em uma motocicleta em direção ao Bairro Jardim Atlântico, logo após o crime, usando um uniforme de cor azul e sem capacete.

Em seguida, os policiais receberam a informação de que um homem com as mesmas características descritas pelas testemunhas tinha batido em uma caminhonete na MT-270, saída para Guiratinga (330 km de Cuiabá), a cerca de um quilômetro da Ponte da Vila Paulista.

A equipe foi até o local e encontrou a motocicleta utilizada para a fuga, uma Honda Fan 150 de cor prata, caída às margens da rodovia.

Testemunhas disseram que o veículo encostou na motocicleta e forçando a queda do condutor e que, assim que caiu, ele entrou em um pasto às margens da rodovia, rumo ao Rio Vermelho, e fugiu deixando a arma supostamente utilizada no homicídio para trás, um revólver calibre 38.

Policiais militares cercaram o local com várias viaturas e um grupo viu o suspeito atravessando o Rio Vermelho. Uma equipe da Força Tática atravessou o rio com uma embarcação, mas não conseguiu encontrar Bruno de Lima, que, possivelmente, escondeu-se em uma área de vegetação densa pertencente à Aldeia Tadarimana.

A porteira Renecleia Aparecida Bispo foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do hospital.

O caso será investigado pela Polícia Judiciária Civil e Bruno de Lima Pereira segue foragido.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDemocratas anunciam abertura de processo de impeachment contra Donald Trump
Próximo artigoMauro Mendes tinha razão