Segunda etapa da campanha de vacinação contra a aftosa começa dia 1º

Em maio, 197,87 milhões de animais receberam a vacina

Foto: ALF RIBEIRO/AE

A segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa começa no próximo dia 1º. Na maioria dos Estados serão imunizados animais com até 24 meses. Já no Acre, Espírito Santo, Paraná e parte de Roraima (reservas indígenas Raposa Serra do Sol e São Marcos) todo o rebanho será imunizado.

Em maio receberam a vacina 197,87 milhões de animais, de um total previsto de 201,23 milhões de cabeças, ou 98,33% do total. Apenas Santa Catarina não vacina mais o rebanho.

Segundo o Ministério da Agricultura, atualmente o rebanho brasileiro de bovinos e bubalinos é de 217.493.867. Os Estados com maior número de animais são Mato Grosso com 30 milhões de animais, seguido de Minas Gerais com 23,3 milhões de cabeças. São Félix do Xingu, no Pará, é a cidade com maior rebanho: 2,2 milhões de cabeças.

Conforme estimativas da Divisão de Febre Aftosa (Difa) do Ministério, em 2018 deverão ser utilizadas 337.713.800 doses de vacinas; em 2019, serão 308.235.501; em 2020, 269.395.197; em 2021, 155.118.834.

Com a redução do uso da vacina, a partir de 2019, a economia será de R$ 44 milhões; em 2020, de R$ 102 milhões; em 2021, de R$ 274 milhões e, em 2022, de R$ 506 milhões, alcançando quase R$ 1 bilhão.

“Até novembro de 2019, com a retirada gradual da vacinação, o ganho direto do criador poderá ser revertido na melhoria do rebanho e da propriedade, com investimentos em insumos e tecnologia que irão trazer maior produtividade”, disse na nota o diretor do Departamento de Saúde Animal, Guilherme Marques.

O Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA 2017-2026) dividiu o país em cinco blocos de Estados para a retirada completa da vacinação no país.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLeoa ataca criança de quatro anos em circo na Rússia – veja vídeo
Próximo artigoEstudo indica reposicionamento do voto do eleitor conservador