Secretário temporário

UFMT informa que acusado de falsidade ideológica só ficará no cargo até 19 de maio e que vai tomar providências

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) informou que vai tomar as providências devidas para esclarecer o caso da nomeação de Déberson Ferreira de Jesus no cargo de secretário de Relações Internacionais.

Déberson foi acusado de falsidade ideológica em 2012, por ter feito no lugar de seu irmão a prova do concurso para ingresso no Centro de Formação de Oficiais da Polícia Militar de Mato Grosso.

O processo criminal contra ele foi declarado prescrito pela Justiça, mas o cível ainda está em tramitação.

Em nota, a UFMT destacou que todo processo de nomeação em cargos administrativos segue um processo determinado por lei.

“A portaria, que efetiva a nomeação, só é emitida após a conclusão de processo encaminhado ao Comitê de Ética e à Comissão Permanente de Processo Administrativo Disciplinar (CPPad), que verifica se o servidor responde a algum processo administrativo disciplinar no âmbito da Universidade”, diz trecho.

A instituição destacou ainda que Déberson “foi nomeado como pro tempore, ou seja, temporariamente, até 19 de maio”. A medida, ainda de acordo com a UFMT, só foi tomada para “dar prosseguimento aos trabalhos da Secretaria de Relações Internacionais”, já que ele já atuava no local.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCPA, Centro, Imperial e Bosque da Saúde são os bairros com mais casos de covid em Cuiabá
Próximo artigoPJC realiza operação contra crimes de roubos e furtos de defensivos agrícolas