Secretário estadual se diz preocupado com relaxamentos de quarentena

Gilberto Figueiredo diz que acompanha projeção sobre o comportamento do vírus nas próximas semanas

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O secretário de Saúde de Mato Grosso, Gilberto Figueiredo, disse nesta segunda-feira (13) que o pico do contágio pela covid-19 no estado, previsto para as próximas duas semanas, dependerá da permanência de medidas protetivas. Mas adiantou que a região metropolitana de Cuiabá deverá manter a maior incidência. 

Essa avaliação, segundo ele, parte do “relaxamento” que municípios vizinhos à Capital se permitiram nas últimas semanas, atos que ele disse ver com “desconforto” e “preocupação”. 

“É desconfortável, preocupante ver os municípios que compõem a Grande Cuiabá tomando medidas de relaxamento da prevenção. Nós precisamos contar Cuiabá como uma grande região. Por exemplo, Várzea Grande está mais próxima ao centro urbano de Cuiabá do que o bairro Pedra 90 [região sudeste da Capital]”. 

Na semana passada, Várzea Grande e Chapada dos Guimarães autorizaram a retomada de 50% do comércio. A suspensão parcial de decretos de isolamento provocou aumento de fluxo e aglomeração de pessoas, incluindo o trânsito das duas cidades para Cuiabá. 

“A medida de isolamento é para termos tempo de nos preparar para o boom do contágio nos próximos dias. Nós ainda não estamos preparados para isso. Os hospitais estão correndo contra o relógio para se prepararem”, comentou o secretário. 

Matemática sem certeza 

Gilberto Figueiredo disse que a Secretaria de Saúde tem levantamento sobre o possível comportamento do novo coronavírus em Mato Grosso a partir desta semana, quando inicia o período previsto de pico do contágio. 

 Os dados são sobre o caminho que o contágio está percorrendo, em quanto o número de casos confirmados pode aumentar nos próximos dias, até o quadro alcançar o platô, e as dificuldades de infraestrutura que o Estado poderá ter para atender os pacientes. 

“Mas não divulgamos esses números para não gerar pânico. Não existe uma matemática 100% certa que mostre o resultado real do contágio. O que vai determinar o quadro é o comportamento das pessoas, se elas estarão ou não se prevenindo contra o contágio”. 

Dados oficiais

A estimativa da Secretaria de Saúde é que até o dia 10 maio Mato Grosso irá registrar a incidência mais alta da covid-19.  

Desde início do histórico sobre o contágio do coronavírus, em 28 de fevereiro, o registro de novos casos tem variado entre 17 e 24 resultados positivos a cada 24 horas, nos dias de contágio mais amplo. 

Neste período, a secretaria avaliou 1.153 casos suspeitos de contágio – 1.004 tiveram resultado negativo, 73 positivo, 38 foram descartados como casos da doença e 38 ainda estão em análise. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPico de contágio
Próximo artigoMilhares de pessoas já se curaram da covid-19 em Mato Grosso