Secretário diz que vacinas extras para Cuiabá precisam vir “carimbadas”

Figueiredo diz que o Ministério da Saúde pré-definiu o envio de 45 mil da Janssen para Mato Grosso antes da Copa América

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

O secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, disse que as doses da vacina Janssen, da Johson & Johnson, serão distribuídas para todos municípios de Mato Grosso. A transferência total para Cuiabá só será feita se a remessa prevista chegar “carimbada” com essa destinação. 

Segundo ele, as conversas preliminares com o Ministério da Saúde pré-definiram o envio de 45 mil doses para Mato Grosso. A estimativa do Ministério é que a vacina chegue ao Brasil até quinta-feira (15). 

“O Ministério da Saúde tem feito tratativas com os Estados. A sinalização inicial [para Mato Grosso] foi de 45 mil doses, que é extraoficial. Nós já fizemos solicitação do Ministério para que pudesse ser um volume um pouco maior”, disse. 

Porém, Figueiredo afirmou que essa remessa antecede o acordo firmado entre Cuiabá e o Ministério da Saúde em torno da Copa América. No início da semana, o secretário disse que todas vacinas distribuídas de acordo com a aprovação da Comissão Intergestores Bipartite (CIB). 

Ontem (11), o prefeito Emanuel Pinheiro disse que existe a expectativa de que as doses extras prometidas pelo Ministério da Saúde, em contrapartida à realização da Copa América, sejam da Janssen. A prefeitura calcula que 290 mil seriam necessárias para imunizar toda a população. 

 O imunizante da Johnson & Johson tem características próprias, como frasco com até 50 doses que devem ser aplicadas até 6 horas depois de aberto, senão perde a validade. Conforme o secretário Gilberto, o Ministério da Saúde faz treinamento para a aplicação dela.

Leia também:

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorR$ 6,3 mil via PIX
Próximo artigoEx-secretário de MT vai leiloar imóveis e pagar R$ 6,7 milhões a Justiça