Secretaria tem meta de cortar custo, agilizar e descentralizar compras do governo

Governador estabeleceu meta de reduzir custo com compras governamentais

As principais metas do secretário de Planejamento e Gestão (Seplag), Basílio Bezerra, são reduzir o gasto, agilizar e descentralizar o processo de compras governamentais. A nova pasta reunirá as funções da atual Seges com algumas atribuições da Seplan, relacionadas ao planejamento do governo. A elaboração do orçamento ficará com a Fazenda (Sefaz).

“A pasta de Planejamento é extremamente técnica, com produtos bem desenvolvidos. Vamos rever alguns produtos, mas o foco maior será na pasta de Gestão”, disse o secretário. “A prioridade é modernizar o processo de aquisição, tornar mais rápido e menos burocrático, e descentralizar uma parte dele”, completou.

Basílio disse que todas as licitações corporativas continuarão na Seplag e outras serão descentralizadas. “Hoje toda ata de registro de preços tem que ter aval da Seges. Para comprar R$ 2 mil de água mineral, tem que ter aval da Seges. Não há necessidade disso”, afirmou.

Ele recebeu a missão também de reduzir o custo das aquisições feitas pelo governo. “A Seplag vai ter foco no controle dos contratos e diminuição de custos para a administração pública”, afirmou o secretário.

Outra meta do secretário é verificar todos os bens que estão catalogados como patrimônio do Estado, levantar o valor e quem tem a posse dos imóveis. Ele informou que pretende investir também em capacitação dos servidores.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBolsonaro diz que avançará em debate sobre valor de auxílio-reclusão
Próximo artigoDecreto que flexibiliza posse de arma sai este mês, diz Bolsonaro