Salto das renúncias

Em cinco anos, renúncia fiscal passou de R$ 870 milhões para R$ 3,4 bilhões

Foto: Secom MT

Uma apresentação do secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo, na Assembleia Legislativa na última terça-feira (25), chamou atenção por conta da comparação entre os números de 2014 e de 2019 da renúncia fiscal em Mato Grosso.

Há cinco anos, o Estado aceitava deixar de receber em impostos cerca de R$ 870,5 milhões. Neste ano, esse valor saltou para R$ 3,4 bilhões.

O Prodeic – principal programa de incentivos fiscais do governo – correspondia a uma renúncia de receita de R$ 720 milhões em 2014. Agora, representa R$ 1,7 bilhão que deixam de entrar no caixa do Estado.

O incentivo à produção de algodão que era de R$ 131,6 milhões em 2014, passou para R$ 268,1 milhões em 2019.

O governo Mauro Mendes (DEM) vem elaborando um projeto de lei que promete mudanças nas leis de incentivo fiscal em Mato Grosso.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS